Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EMPRESAS COLHEM BENEFÍCIOS DOS PROJETOS DE TI VERDE

22/06/2010

A área de TI tem hoje um papel central nas discussões sobre preservação ambiental. Para não deixar dúvidas da importância do setor, a consultoria Forrester Research divulgou um estudo no qual calcula que a tecnologia da informação corresponde a, em média, 10% do consumo de energia e 10% das emissões de CO2 ? principal gás de efeito estufa ? das empresas. A consultoria Gartner, por sua vez, apresenta uma estimativa de que só os computadores respondem hoje por 2% de todo o dióxido de carbono emitido na atmosfera.

Enquanto muitos gestores de TI ficam reticentes em relação à melhor forma de implementar e subsidiar medidas ecologicamente corretas nas empresas, alguns departamentos de tecnologia já colhem os efeitos positivos dessa postura. Os ganhos vêm, principalmente, com a possibilidade de reduzir os custos com energia. Um recente relatório da consultoria norte-americana CDW informa que 52% das corporações que trabalham ativamente para usar menos eletricidade conseguem cortar em 1% ou mais os gastos relacionados à área de tecnologia da informação.

A economia de energia representa hoje a base do projeto de TI Verde do Itaú Unibanco, maior banco privado do País. ?A eficiência energética é que ajuda a pagar a conta das outras iniciativas e tornar tangíveis os resultados das ações sustentáveis?, ressalta o diretor de infraestrutura e operações de tecnologia da informação do banco, João Antonio Dantas Bezerra.

O executivo conta que desde 2004 a área de tecnologia do Itaú desenvolve ações pontuais ligadas à preservação ambiental. ?Mas só quando criamos um comitê de TI Verde, no qual concentramos todas as atividades, conseguimos alavancar a iniciativa?, conta Bezerra. Ele explica que o grupo, montado há dois anos, é formado por pessoas de diversos departamentos da companhia e está dividido em três grandes grupos: eficiência energética, lixo eletrônico e green workplace (ações para tornar o ambiente de trabalho sustentável). 

Só na área de redução do consumo de energia, as atividades conduzidas pelo comitê, em 2009, garantiram uma economia de 2 Megawatt (MW) por hora para o banco. E a previsão para este ano é triplicar os resultados, com a redução de 6 MW/hora. Como exemplo de ações que têm contribuído para esses números, o diretor cita a consolidação de data centers, a virtualização de servidores, a modernização dos sistemas de refrigeração e a troca de monitores CRT por LCD.

?Com a modernização do data center, conseguimos um consumo energético 40% mais eficiente?, afirma Bezerra. Segundo ele, isso gerou uma redução de aproximadamente 500 mil reais em custos, com uma economia de 1,5 MW/hora. ?Para conscientizar os funcionários do banco, eu costumo citar que com essa redução deixamos de cortar cerca de 500 árvores?, pontua.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar