Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOS EUA, LOJA VIRTUAL NÃO COBRA IMPOSTO. MAS QUEM COMPRA TEM DE PAGAR

22/04/2010

O que você prefere: economizar 40 dólares por ano em impostos sobre compras na web ou olhar sua casa queimar enquanto os bombeiros levam 30 minutos para chegar?

A história pode soar como brincadeira. Mas, para consumidores de e-commerce na Califórnia e outros Estados dos EUA, trata-se de um dilema real.

Cidades e Estados perdem anualmente bilhões de dólares em impostos sobre vendas, lojas locais fecham suas portas e todos nós vemos a erosão de serviços públicos que sempre tivemos como garantidos.

Não dá para colocar toda a culpa nos comerciantes online que não recolhem impostos. Mas, à medida que os consumidores migram para a internet em busca de conveniência ? e para evitar o pagamento de impostos que, em algumas áreas, chegam a 10% do valor da compra ?, uma importante fonte de receita do governo fica descoberta.

O rombo é de assustar. Nos EUA, o total de impostos não coletados no período de seis anos que termina em 2012 vai variar de 52 bilhões a 56 bilhões de dólares, de acordo com um estudo de 2009 elaborado por economistas da Universidade do Tennessee. Tomada isoladamente, a cidade de Nova York perderá no mínimo 390,6 milhões de dólares em 2012; em Chicago, a perda será de 229 milhões.

Governos reagem
Este enorme buraco negro não tem passado despercebido, e diversos Estados, incluindo Carolina do Norte, Nova York, Colorado e Rhode Island, trabalham ativamente para mudar essas regras. Mais Estados consideram ações similares, e não pense que a Lei de Liberdade de Impostos na Internet (Internet Tax Freedom Act) proíbe tais iniciativas.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar