Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

A VERDADE SOBRE AS VELOCIDADES DE CONEXÕES BANDA LARGA

14/04/2010

Suponha que você tenha ido ao supermercado comprar um quilo de carne para o jantar e, quando chega em casa, nota que o pacote está muito leve. Você volta ao estabelecimento e reclama com o gerente, só para ouvir que o rótulo diz "no máximo um quilo? e que o jeito é se conformar com isso.

Qualquer um ficaria furioso. Mas este estratagema aparentemente ridículo é usado todo dia por provedores de banda larga em todo o país. Não acredita? Verifique seu contrato. No meu caso, a AT&T diz que posso ter velocidades de download de ?até? 3 Mbps, e upload de ?até? 384 Kbps. O que eu tenho? Velocidades de download que, na média, são cerca de 15% mais lentas, dependendo da hora do dia, e velocidades de upload que são mais ou menos como prometido.

Você pode fazer as contas. Um arquivo grande, como um álbum de fotos ou um backup, que leva 120 minutos para baixar a 3 Mbps, tomará mais 17 minutos a 2,5 Mbps, que é a velocidade real da minha rede.

Ok, talvez não seja o maior problema do mundo, mas por que eu deveria esperar 17 minutos a mais se eu pensava ter pago para evitar isso? E, como descobri, ainda tenho sorte. Muitos consumidores conseguem apenas 50% da velocidade que eles imaginavam ter contratado.

Pouca concorrência
Se nós estivéssemos falando de qualquer outro serviço para o consumidor, você teria a chance de fazer negócio com um concorrente. Mas não em banda larga. Segundo Chris Riley, conselheiro de políticas do gupo de defesa do consumidor Freepress, ?96% dos EUA têm no máximo duas escolhas para banda larga?.

Os EUA não sofrem apenas com a ausência de um padrão para um serviço aceitável de banda larga; não há sequer uma definição padrão do que seja banda larga. A FCC tem começado a coletar dados sobre velocidades de conexão por todo o país, como parte do Plano Nacional de Banda Larga. É uma boa ideia, mas ei, é 2010! Por que já não temos essa informação? Por que, como aponta Eric London, da Open Internet Coalition, os provedores de internet podem chamar de banda larga conexões de 90 kbps?
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar