Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

IPAD DE PROCEDÊNCIA DUVIDOSA CUSTA ATÉ O TRIPLO DO PREÇO NO BRASIL

08/04/2010

  • Reprodução
Você pagaria R$ 5 mil para ter um iPad ainda hoje mesmo? Na expectativa de fisgar os mais apressados que não aguentam esperar pelo lançamento oficial da Apple no Brasil, sites de leilões na internet e usuários do Orkut já vendem o tablet ? de procedência duvidosa ? que no mundo alimenta uma febre crescente nos fãs de tecnologia.
 

A opção é bastante arriscada, já que não há garantia de que os vendedores realmente estão com o iPad em mãos, e os preços são salgados: enquanto o tablet americano em seu modelo mais simples, com Wi-Fi e 16 GB, é vendido por US$ 499 (cerca de R$ 887), o preço mais barato encontrado foi o de R$ 1.275 para a mesma configuração, um acréscimo de quase 50% no preço original.

Se alguém optasse pelo modelo mais completo do iPad, com 3G/Wi-Fi e 64GB, teria de desembolsar até R$ 4.999. Nos EUA, ele custa US$ 829 (R$ 1.473,96), ou seja, numa compra duvidosa pela internet, o  brasileiro pagaria cerca do triplo do preço original. Um detalhe: o modelo ainda nem chegou aos consumidores nos EUA, houve apenas a pré-venda do dispositivo, que deve entregue segundo a Apple no final de abril.

Táticas desesperadas
Há ainda ofertas feitas por usuários do Orkut, que são encontradas nas mais de 20 comunidades sobre o iPad criadas até o momento. Algumas delas são feitas por pessoas que estão com viagem marcada para os EUA e voltarão com alguns tablets na mala.

Se para você isso soou como um verdadeiro ?negócio da China?, vale lembrar que a Receita Federal estabelece uma cota de até US$ 500 em compras no exterior. É necessário declarar valores excedentes à alfândega brasileira, além de pagar 50% do respectivo excesso como multa. Se não declarar e for pego em flagrante, o pagamento é de 100% sobre o valor excedente aos US$ 500.

Outra tentativa curiosa, sugerida por um usuário do Orkut, é conseguir um iPad de graça. A ?proeza? seria possível devido a uma promoção do site Lockerz, que criou um sistema de pontuação para seus usuários. A cada vídeo assistido, são dois pontos ganhos (os vídeos devem ser vistos até o final). Um iPad ?vale? 3.500 pontos e, segundo as contas dos ?orkuteiros?, em cinco meses é possível alcançar a pontuação necessária.

iPad no Brasil? Talvez em junho
A venda do produto ainda depende de um processo demorado de homologação pela Anatel, mas rumores indicam que o Brasil está na lista de países que devem receber o terceiro lote de iPads no mundo ?
o que deve ocorrer até o começo de junho deste ano.

Até lá, a única forma de brasileiros conseguirem o produto, sem desrespeitar leis ou com perigo de cair em um golpe na internet, é viajando até os países que vendem o iPad. No caso, o país: até agora, só Estados Unidos.
 

Devem receber o segundo lote do produto até o final do mês de abril Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Suíça e Reino Unido.

E quanto vai custar de verdade?
Outra grande dúvida é sobre o preço que irá alcançar o tablet da Apple por aqui. O site de pesquisas de preço Zura, no final de janeiro, fez uma previsão de R$ 1.650 para o modelo mais simples e de até R$ 2.700 para o modelo mais parrudo do iPad.Os cálculos foram feitos com base média de outros lançamentos da empresa no Brasil.

Mas, nada garante que o preço oficial esteja perto do chute do Zura. Para produtos como o Kindle, por exemplo, os impostos chegam a até 70% do preço final, conforme levantamento do UOL Tecnologia.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar