Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

DEPUTADOS DOS EUA QUEREM QUE FTC INVESTIGUE GOOGLE BUZZ

30/03/2010

Onze parlamentares dos EUA pediram à Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) que investigue o serviço online Buzz, do Google, por quebra de privacidade do consumidor.

Os deputados - seis democratas e cinco republicanos - ressaltaram, na carta que enviaram, que o Buzz expôs, nos primeiros dias de operação, informações sigilosas de usuários do Gmail a pessoas estranhas.

Em um dos casos, uma menina de 9 anos compartilhou, sem querer, sua lista de contatos no Gmail com uma pessoa cujo nome tinha "conotações sexuais", afirmaram os parlamentares no documento, que foi enviado na sexta (26/3) e divulgado nesta segunda-feira (29/3).

"Por causa do grande número de pessoas que tiveram sua privacidade online afetada por ferramentas como essa - tanto direta como indiretamente -, sentimos que essas queixas exigem uma análise, por esta comissão, da divulgação pública de dados pessoais de consumidores por meio do Google Buzz", alega a carta, criada por iniciativa do deputado democrata John Barrow.

Lista pública
Na versão pública original do Buzz, lançada em fevereiro, o programa compilou uma lista de contatos do Gmail com os quais os usuários se comunicavam com mais frequência e fez com que eles os seguissem de forma automática.

Essa lista foi tornada pública, dando a estranhos acesso aos contatos dos usuários do Buzz. Imediatamente houve uma série de queixas dos usuários do Gmail, e em questão de dias o Google implantou mudanças no Buzz.

Em resposta à carta, uma porta-voz do Google disse que a transparência e o controle são importantes para a empresa. "Quando percebemos que, sem querer, tinhamos deixado muitos de nossos usuários descontentes, agimos rapidamente para aplicar melhorias significativas ao produto, para responder às queixas", ela disse, repetindo o que o Google já havia dito sobre o Buzz. "Nossa porta está sempre aberta para discutir modos adicionais de melhorar nossos produtos e serviços."

Os parlamentares pedem ao FTC que obtenha respostas do Google para quatro questões, incluindo se a empresa vai revisar sua política de privacidade para pedir o consentimento dos consumidores antes de compartilhar suas informações. Eles também querem saber se o Google estava usando a informação pessoal coletada com o Buzz para oferecer anúncios personalizados.

Os deputados também questionam como a compra da empresa de publicidade móvel AdMob pelo Google afeta a privacidade do consumidor.

Em fevereiro, o Centro de Informações sobre Privacidade Eletrônica (Epic, na sigla em inglês) entrou com uma queixa na FTC, alegando que o Google Buzz cometeu práticas injustas e enganosas que violaram a política de privacidade do Google e leis federais de grampo.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar