Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

REGULADORA CHINESA ENCONTRA FALHA EM ALGUNS NOTEBOOKS DA HP

22/03/2010

A agência reguladora de qualidade da China informou que descobriu em investigação da HP que a empresa teria alguns modelos de notebooks com falha e ignorou regras de proteção do consumidor.

A AQSIQ afirmou em comunicado publicado em seu site (www.aqsiq.gov.cn) que, após receber reclamações de consumidores, descobriu que diversos modelos eram afetados por placas de vídeo e telas defeituosas.

As falhas nas placas de vídeo causam o superaquecimento dos computadores e desligamento das telas de alguns notebooks HP Pavilion DV2000 e Compaq Presario v3000, segundo o relatório. Seis modelos, incluindo o HP 541, também teriam problemas na tela.

O comunicado não indica quantos aparelhos foram afetados ao todo. A HP afirmou nesta sexta-feira estar ciente do relatório da reguladora.

"A HP reconhece as descobertas da AQSIQ. Estamos elaborando um plano de ação detalhado para assegurar que todos os problemas serão resolvidos e divulgaremos esse plano em breve", disse a fabricante de PCs, acrescentando que seu programa de atendimento ao consumidor iria investigar as necessidades de seus clientes.

Segundo a reguladora chinesa, ao lidar com as reclamações, a HP também ignorou regras de proteção ao consumidor com três garantias: reembolso, troca ou conserto.

Houve cerca de 170 reclamações sobre notebooks da HP com defeitos. De acordo com o advogado do grupo de consumidores, alguns problemas datam de 2007. O caso levou a agência do governo chinês a investigar a qualidade dos computadores.

O grupo que abriu o processo inicial queria que o governo investigasse e exigisse que a HP fizesse um recall de todos os notebooks com defeito na China, mas o relatório da reguladora não cita a medida.

O relatório foi enviado ao Ministério de Indústria de Tecnologia da Informação e à Administração de Indústria de Comércio do Estado, segundo o comunicado.

A partir de agora, os três órgãos irão monitorar as atividades da HP para assegurar que a empresa cumpra com o código de proteção ao consumidor chinês, de acordo com o comunicado.

A empresa norte-americana gera mais de três quintos de sua receita fora dos Estados Unidos.
 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar