Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MICROSOFT RESTRINGE APLICAÇÕES PARA PLATAFORMA WINDOWS PHONE 7

17/03/2010

windows_phone_7_150

Aplicações nativas não serão permitidas nos dispositivos com
Windows Phone 7, mas somente aplicativos em execução no ambiente Silverlight ou jogos no tempo de execução do XNA Game Studio serão permitidos. Essa foi a resposta dada, na segunda-feira (15/3), durante evento para desenvolvedores em Las Vegas (Estados Unidos), pelo diretor sênior de plataforma móvel da Microsoft, Todd Brix, a uma pergunta da audiência.

Brix confirmou que o Windows Phone 7, a interface de usuário que se sobrepõe ao kernel do Windows Embedded CE 6.0 Release 3, só roda no modo interpretado ou com código gerenciado através dos ambientes de execução proporcionados pelos Silverlight e pelo XNA.

A Adobe, e não a Microsoft, anunciou que está trabalhando em uma versão de seu ambiente multimídia Flash para smartphones Windows Phone 7. A Microsoft já informou que apesar de a empresa não ter qualquer objeção ao Flash (visto em parte como um rival para o Silverlight), a primeira versão do Windows Phone 7 não suportará a versão Adobe neste ano.

A Microsoft informou também a liberação imediata de versões gratuitas de suas principais ferramentas de desenvolvimento, projetadas para dar aos desenvolvedores um jeito rápido de começar a construir aplicativos para os futuros smartphones com Windows Phone 7. Trata-se de um movimento claramente destinado a estimular o interesse geral em portar aplicações já existentes para a plataforma, e projetar novas para o sistema operacional móvel redesenhado.

Segundo o gerente de produtos da plataforma web e ferramentas da Microsoft, Brian Goldfarb, com a liberação, mais de 500 mil desenvolvedores do Silverlight poderão se tornar também desenvolvedores de aplicativos para Windows Phone. De acordo com a Microsoft, o Silverlight está presente em 60% de todos os dispositivos conectados à Internet atualmente. 

A nova interface de usuário do Windows Phone, combinada com uma plataforma mínima de hardware, vai proporcionar uma leva de novos dispositivos já a partir do segundo trimestre de 2010, e cria um ambiente de desenvolvimento de aplicativos móveis mais consistentes para quem trabalha com criação de código.

A nova especificação de hardware lida agora com duas únicas resoluções de tela, processos comuns para aplicativos, unidades de processamento gráfico separadas, e requisitos mínimos de memória e flash. De acordo com o Todd Brix, os fabricantes de celulares podem atuar a partir daí, mas não poderão retirar ou modificar nada. "Nenhum teste será necessário para executar as aplicações do Windows Phone 7 em múltiplos dispositivos. Isto vai garantir uma experiência consistente ao usuário".

Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar