Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CISCO PÁRA DE FABRICAR ESTAÇÕES PARA REDES WIMAX

09/03/2010

A Cisco Systems irá parar de desenvolver e fabricar as estações de rede WiMax para concentrar-se nas redes IP (Internet Protocol) que estão nos bastidores.

Em 2007, a Cisco adquiriu a Navini Networks, especializada no desenvolvimento de estações de base, modems e antenas de emissão e recepção de sinais de rádio usando a tecnologia WiMax. Na época, a empresa afirmou que era uma oportunidade de levar o acesso à internet em banda larga para países em desenvolvimento.

Apesar de bater o mercado em primeiro lugar, o WiMax está no banco de trás em relação à tecnologia de banda larga sem fio de alta velocidade, Long Therme Evolution (LTE), assim como as redes 4G (quarta geração) de tecnologia móvel.

Nos Estados Unidos, a Verizon Wireless planeja lançar comercialmente o LTE este ano. No ano que vem será a vez da AT&T. A Cisco pode abastecer a dois mercados diferentes com os produtos adquiridos por meio de sua compra no ano passado da Starent Networks, fornecedora norte-americana de infraestrutura para redes sem fio.

Tanto o WiMax quanto o LTE são baseados em redes de pacotes IP. A fim de concentrar neste negócio, a empresa saíra de cena no desenvolvimento de rádios que oferecem sinais WiMax para dispositivos assinantes.

?Após uma recente revisão dos nossos negócios sobre o WiMax, onde fora anunciada a decisão de interromper a concepção e comercialização de novas estações de bases, decidimos anunciar um plano de apoio para a transição dos clientes existentes?, disse o porta-voz da Cisco, Jim Brady, na última sexta-feira (5/3).

Ao contrário do WiMax, que teve suas raízes no mundo wireless LAN, com forte apoio da Intel, a LTE é dominada pelos gigantes de equipamentos celulares, como a Ericsson e Alcatel-Lucent. A Cisco disse que não pretende competir com esses tipos de fornecedores.

Os analistas não foram surpreendidos com o anúncio feito pela Cisco. "Se retirar neste momento parece um bom negócio", disse o analista da Visant Strategies, Laurence Swasey. Para ele, a LTE dominará o mundo 4G e poderá ser aprovada pelas operadoras que utilizam o WiMax.

A Cisco fez um grande favor à indústria de WiMax com a compra da Navini, afirmou Swasey. "Hoje, vários grandes fornecedores, incluindo a Huawei, Samsung e Motorola, estão fornecendo equipamentos para redes de acesso a rádio. Esta decisão de sair do negócio terá um impacto muito menor do que a sua escolha em entrar", finaliza.

 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar