Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ABAIXO-ASSINADO PRÓ-MYSQL REÚNE 17 MIL ASSINATURAS

06/01/2010 01:00:00

O abaixo-assinado lançado em dezembro pelo criador do MySQL, Michael Widenius, para salvar o banco de dados de código aberto, ganhou apoio rápido da comunidade MySQL, coletando cerca de 17 mil assinaturas desde 14/12/09.

Widenius submeteu, nesta terça-feira (05/01), um lote inicial de mais de 14 mil assinaturas à Comissão Europeia, que está conduzindo investigações antitruste a respeito da aquisição da Sun, pela Oracle. O documento convoca as autoridades a bloquearem a negociação, a menos que a Oracle concorde com algumas das soluções propostas, o que inclui o repasse da ferramenta para um terceiro ou lançar todas as versões anteriores e subsequentes do banco de dados, durante três anos, sob a licença de código aberto Apache 2.0.

Dos signatários do abaixo-assinado, 5,5 mil são desenvolvedores autônomos; 3,2 mil trabalham para empresas que usam MySQL e o restante é formado por simpatizantes da causa e outros tipos de usuários. A maioria deles - quase 7 mil - é da União Europeia; 3,3 mil são norte-americanos e os demais são de outras partes do mundo. Quase 94% dos entrevistados acreditam que a Oracle pode vir a boicotar o MySQL.

Os argumentos dos signatários são diversos, mas se concentram no perigo que a negociação pode representar para o mercado, já que muitos blogs, sites e enciclopédias são baseadas na ferramenta. A solução também viabiliza a construção de sites complexos, como o Facebook, com exigências mínimas de recursos de hardware. Outra preocupação deles é quanto à liberdade de expressão.

Apesar da petição, a negociação pode ser concluída a qualquer momento.
As autoridades europeias já acenaram com um parecer favorável à manifestação da Oracle, que entregou um documento com 10 compromissos assumidos com usuários do MySQL, incluindo a promessa de investir no desenvolvimento do banco de dados. No entanto, Widenius acredita que essas promessas ainda não são suficientes.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar