Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ONZE PROBLEMAS DE SEGURANÇA COMUNS NO NATAL

24/12/2009 01:00:00

Embora os riscos de ser hackeado ou ter informações confidenciais roubadas acontecerem durante todo o ano, especialistas concordam que esta época de festividades é a que mais atrai as atividades fraudulentas. Saiba como identificar e se proteger desses problemas.

Compra de produtos

Vamos supor que você está a procura de um presente e não consegue encontrá-lo. Então você escreve no Twitter o quão difícil está sendo, e eis que outro usuário do service entra em contato e te oferece o produto. Seria seu dia de sorte, certo?

Infelizmente não, pois em casos assim normalmente você acabará pagando por uma versão falsa do produto ou nem mesmo haverá um produto. É o clássico phishing scam, com alguns toques a mais de sofisticação, pois agora os criminosos podem verificar exatamente o que procura , monitorando seus tweets.

Anteriormente um phishing scam era facilmente identificado devido aos erros de digitação ou por alguma informação no link. Mas os criminosos estão mais espertos e mudaram esses óbvios sinais de scams, com técnicas mais sofisticadas e usando sites como Twitter e Facebook.

A melhor forma de evitar essas frauds é manter-se cético e sempre checar quem é o usuário e se principalmente não for alguém que você conhece, então desconfie.

Sites de pagamentos e leilões fraudulentos

Se você cair no primeiro scam, também há a possibilidade de você acabar caindo em um site fraudulento enquanto estiver pagando pelo produto. Ou então cair em um site falso de leilões.

Serviços como o PayPal permitem que empresas e consumidores enviem e recebam pagamentos online de forma segura. Mas os scams estão crescendo conforme os fraudadores criam sites de pagamentos falsos para roubar dinheiro dos vendedores e dos compradores.

Para assegurar-se de que um site de pagamentos é legítimo e seguro, especialistas sugerem que verifique se o site tem uma certificação SSL. Verifique também se o endereço web começa com HTTPS:// e não apenas HTTP://, pois a ausência da letra ?S? geralmente é um indicador de fraudes.

Uma empresa real normalmente pedem apenas que você faça a transferência do valor a partir da sua conta bancária. Se pedirem outro método, recuse. Antes de enviar qualquer coisa, verifique com seu banco onde o banco destinatário está localizado. Se for em outro país, pare a transação.

Senhas clonadas

Outro problema com phishing é o roubo de senhas, que costumam ser ainda mais excessivas nos feriados de fim de ano. Uma vez que os criminosos tenham acesso a uma ou mais senhas, eles terão vasto acesso aos dados bancários do consumidor e podem limpar a conta em minutes, além de enviar spams para seus contatos.

Termos de buscas

Recentemente a empresa de segurança Webroot divulgou que os sites resultantes mais relevantes em buscas se tornaram perigosos. Pesquisando por um produto qualquer a empresa notou que havia muitos sites falsos misturados com resultados legítimos.                                     

Os criminosos sabem o que as pessoas querem, e estão desenvolvendo sites perigosos que terão uma alta pontuação no ranking se um usuário buscar por um termo popular.

Usar a versão mais atualizada de seu browser pode ajudar. Se tentar acessar um site repleto de malwares, a versão atualizada do navegador irá fornecer um alerta de que o site contém conteúdo nocivo.

E-mails sazonais

O número de cartões eletrônicos com conteúdo malicioso circulando nas caixas de entrada aumentou este ano, de acordo com a Unisys. Especialistas sugerem que os usuários não devem abrir um e-mail ou anexo de um remetente desconhecido, e para que não baixe arquivos com extensão ?.exe?, que normalmente contém adwares e spywares.

Solicitações de amizade

Se você é do tipo de pessoa que aceita qualquer convite de amizade em redes sociais, como Facebook, saiba que esta época do ano é a mais perigosa para aceitar esse tipo de convite. Devido às informações que você posta em sites como esse, isto pode ser uma mina de ouro para ladrões de identidade.

De acordo com a consultoria GetSafeOnline, uma a cada quarto pessoas que usam redes sociais já postaram informações pessoais ou confidenciais em seus perfis. Para evitar fraudes, evite enviar informações desse tipo mesmo que seja para amigos, e verifique como estão suas configurações de privacidade.

Clonagem em caixa eletrônico

Este tipo de crime é bastante praticado em caixas automáticos que ficam em locais mais distantes ou sem muita vigilância. Os criminosos sobrepõem as máquinas com um dispositivo de aparência similar e roubam todas as informações do cartão.

O ideal é sempre usar o caixa que está acostumado, em regiões mais movimentadas e com segurança. E avalie também a estrutura do caixa, se não possui nenhuma peça solta ou com encaixe ruim, e se a tela inicial do serviço não está diferente.

Lixo nas caçambas

Nesta época do ano empresas e indivíduos costumam jogar fora documentos importantes, como recibos ou relatórios financeiros. Esta limpeza de final de ano pode ser uma ótima fonte de informações para criminosos. Então as empresas devem cuidar de suas propriedades intelectuais e despejar apropriadamente seus materiais.

Wi-Fi liberado

Alguns locais como aeroportos oferecem pontos de acesso Wi-Fi de graça. Mas isso pode apresentar um risco, se você não estiver atento à segurança da rede. Hackers podem usar uma rede wireless desprotegida para anonimamente baixar conteúdos ilegais ou atacar sites, que irão reconhecer você como o criminoso.

Uma das técnicas criminosas mais conhecidas é chamada de ?man in the middle?. Um hacker, sentado em um coffee shop com seu próprio notebook, utiliza sua máquina para simular um ambiente com conexão Wi-Fi gratuita. Os usuários que se conectarem a essa rede terão suas informações gravadas no notebook do hacker.

Telemarketing

Nesta época do ano, criminosos costumam ligar ou enviar e-mails para os consumidores se passando por telefonistas do seu banco e tentam retirar o maior número de informações dos usuários.

Portanto é altamente recomendável que não passe informações detalhadas para supostamente atualizar os arquivos bancários. Mesmo que o suposto funcionário diga serem informações necessárias, evite passá-las e então ligue para o banco e cheque se o contato era verdadeiro.

Caridade duvidosa

Este é um clássico exemplo de fraude. Criminosos entram em contato pedindo doações para projetos de caridade e se você aceitar, poderá ter seus dados do cartão de crédito roubados ou depositar o dinheiro em uma conta que nada tem a ver com programas de caridade.

Antes de aceitar, procure conhecer melhor a instituição e não aceite o pedido de colaboração de prontidão. Peça os dados e retorne o contato quando tiver certeza de que é algo legítimo.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar