Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NET SAI NA FRENTE NA BANDA LARGA POPULAR DE SP

24/12/2009 01:00:00


Projeto do governo paulista oferece conexão de 200 Kbps pelo preço de R$ 29,80

A Net Serviços e a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo anunciaram nesta terça-feira, 22, a primeira oferta de serviço dentro do programa Banda Larga Popular, lançado em outubro e que visa ampliar o acesso à internet em alta velocidade a preços baixos. A adesão da operadora à proposta foi assinada no mesmo dia.

A partir desta quarta-feira, 23, a Net passará a oferecer aos interessados uma conexão com velocidade de 200 Kbps (Kilobits por segundo) ao custo de R$ 29,80. Esse é o preço máximo compreendido pelo programa Banda Larga Popular (segundo o governo paulista, as operadoras podem cobrar menos). Chegou-se a esse valor devido à redução da alíquota do ICMS que incide sobre o serviço de 25% para zero.

A oferta da Net inclui taxa de instalação gratuita, cessão de modem (por comodato) e provedor de acesso gratuito. O contrato tem um período mínimo de 12 meses e vale apenas para pessoa física. Ele está disponível nas cidades do Estado que já tem banda larga pela Net. Ou seja, são ao todo 48 municípios, entre eles a capital paulista e grandes centros urbanos como Campinas, Guarulhos, Piracicaba, Santo André, Santos e São José do Rio Preto. Além disso, quem assinar leva kits com três meses gratuitos de antivírus e o livro A Internet Segura do Menino Maluquinho, de Ziraldo.

O produto Banda Larga Popular também pode ser adquirido na versão combinada da Net. Com isso, o assinante entraria no pacote Net Fone.com, que contempla TV a cabo, internet e telefone fixo. O custo é de R$ 39,80. Esse pacote de serviços é utilizado por 300 mil usuários no Brasil, com velocidade de 100 Kbps. No Estado de São Paulo, os assinantes do Net Fone.com terão um upgrade automático da conexão para 200 Kbps.

Dianteira

Desde que foi lançado, o programa Banda Larga Popular teve como primeiro possível parceiro a Telefônica. Mas a empresa pretendia oferecer o serviço apenas a seus clientes. O secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa disse que esse tipo de vínculo não é permitido pelo programa, o que levou a Telefônica a reestruturar sua proposta. Em janeiro ela deverá ser disponibilizada.

"A Net é a primeira empresa de fato a aderir ao programa. No Estado, calculamos que em torno de 2,5 milhões de pessoas poderiam fazer adesão imediata ao Banda Larga Popular", afirmou o secretário.

Esses números se referem a domícilios que utilizam a internet discada (1,75 milhão, de acordo com o governo paulista) ou que possuem computador, mas não têm conexão (691 mil).

Para José Antônio Félix, presidente da Net, a empresa vinha se notabilizando pela oferta de serviços ao público AB, como a TV de high definition e a disponibilidade de conexão em altíssima velocidade (são 2,8 milhões de assinantes de internet em banda larga, conforme dados do terceiro trimestre). "Agora, temos a oportunidade de colocar serviços a favor de uma camada da sociedade menos privilegiada", disse, ressaltando que a Net é líder em banda larga no País.



Fonte: M&M Online

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar