Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRODUTORA BRASILEIRA PARTICIPA DA VOLTA DA DISNEY AO 2D

14/12/2009 01:00:00

 

Entra nesta sexta-feira, 11, nos cinemas de todo o Brasil, a nova animação da Disney. A Princesa e o Sapo traz alguns marcos importantes para a produção pós-Pixar dos estúdios do Sr. Walt.

Ambientada na Nova Orleans dos anos 20, a primeira criação em 2D da companhia em quase cinco anos é também a primeira fábula estrelada por uma princesa negra na história da mais tradicional máquina de contos infantis do mundo.

Para os brasileiros, uma informação adicional: a Princesa e o Sapo tem mãos conterrâneas envolvidas em sua produção. O escritório de um dos três estúdios selecionados pela Disney para atuar no projeto dos diretores John Musker e Ron Clements - os mesmos de A Pequena Sereia e Aladdin - fica no bairro do Brooklyn, não o americano, mas o da Zona Sul de São Paulo.

Durante dez meses, cerca de cinqüenta profissionais da equipe da HGN trabalharam nas etapas de interpolação, clean up, pintura e composição digital do longa-metragem.
Segundo o criador e diretor da HGN, Haroldo Guimarães Neto, a produção não tem precedentes na animação produzida no País. "A Walt Disney sempre manteve a produção de seus longas para cinema exclusivamente dentro dos Estados Unidos", afirma o desenhista, que tem um histórico relacionamento com a companhia.

Na década de 80, Neto cursou a California Institute of the Arts. A universidade foi idealizada pelos estúdios Disney e é mantida pela empresa até hoje. É dela que saem boa parte dos talentosos novos profissionais do mercado de animação americano. Ainda nos Estados Unidos, participou da produção de longas como Oliver & Co., A Pequena Sereia e Fievel, um Conto Americano.
 
 
 
 
Fonte: M&M Online

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar