Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MICROSOFT FAZ OFERTA POR FABRICANTE DE SOFTWARE PARA HOSPITAIS

11/12/2009 01:00:00

A Microsoft anunciou sua intenção de comprar a fornecedora de software para hospitais Sentillion por uma quantia não revelada, como forma de expandir sua atuação no mercado de saúde e ocupar uma posição privilegiada em relação às oportunidades abertas no setor.

Segundo a empresa, a ideia é combinar as tecnologias da Sentillion com o Amalga Unified Intelligence System, de sua propriedade, para oferecer aos profissionais de saúde informação mais completa sobre os pacientes, em tempo real. A Sentillion continuará a vender seus produtos de forma independente.

A Sentillion é uma empresa de capital fechado que comercializa uma lista reduzida de produtos - um deles é um software que simplifica e centraliza a autenticação de usuários.

?Se você for a um hospital, verá que os profissionais de saúde gastam uma quantidade incontável de tempo se identificando em aplicações mediante o uso de diferentes nomes e senhas?, argumenta o presidente da Sentillion, Paul Roscoe. Para o executivo, não é incomum que um médico tenha que digitar senhas em diferentes sistemas mais de 60 vezes ao dia.

Com a autenticação centralizada da Sentillion, o médico se identifica uma única vez para ter acesso a uma diversidade de aplicações, que podem estar na web, sob o Windows ou em sistemas legados.

O sistema também tem um recurso de gerenciamento de contexto. Se o médico está conectado e examinou os registros de um sistema sobre determinado paciente, quando consultar outro sistema ele verá automaticamente os registros desse mesmo paciente.

Os produtos da Sentillion são usados em mil hospitais.

Já o Amalga, da Microsoft, integra informações clínicas, administrativas e financeiras e é usado por mais de 115 hospitais. Com ele, médicos, funcionários de controle de qualidade e analistas financeiros podem procurar por informações consolidadas dos pacientes, explica o vice-presidente corporativo do grupo de soluções em saúde da Microsoft, Peter Neupert.

Por exemplo, um médico poderia procurar pelos resultados da aplicação de um certo remédio, depois de seis dias de uso, por pacientes do sexo feminino admitidos no setor de emergência, detalha.

O Amalga também ajuda os médicos a ser mais proativos. Em vez de entrevistar pacientes com sintomas crônicos para saber quando agendar um exame ou saber se estão tomando os remédios certos, um médico poderia investigar estes pacientes pelo sistema, de forma pró-ativa.

Na Clínica Mayo, um grupo de gerentes de casos têm agora acesso a uma lista de pessoas que precisam ser contatadas com frequência, e que é gerenciado pelo Amalga.

Na avaliação de Neupert, a combinação do Amalga com os produtos da Sentillion deverá resultar em produtos que melhoram a capacidade ação dos institutos de saúde, facilitando o acesso a ainda mais informação.

A aquisição pode ajudar a Microsoft a alinhar suas ofertas para o setor de saúde, bem a tempo para explorar uma provável explosão de investimento em tecnologia pelos hospitais.

Este ano, o governo dos EUA conseguiu a aprovação de uma lei que libera 38 bilhões de dólares para ajudar hospitais a ter acesso a tecnologia, lembra Neupert, que ressalta que o dinheiro deverá começar a fluir no segundo semestre de 2010.

O Sentillion vai manter sua sede em Andover, no estado de Massachusetts. A Microsoft espera finalizar o acordo no começo de 2010.
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar