Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FIM DAS NOTÍCIAS GRATUITAS

07/12/2009 01:00:00

As notícias gratuitas na internet podem estar com os dias contados. Jornais e revistas do mundo inteiro acusam o Google de lucrar com as notícias que eles produzem simplesmente disponibilizando-as através de RSS ou de algum outro serviço de leitura de notícias, como o Google Reader ou o Google News.

O Google resolveu então iniciar uma negociação com grupos produtores de notícias para ajudá-los a atrair novos clientes sem precisar remover o conteúdo dos resultados de buscas do Google News, por exemplo. Para tanto, a empresa vai adaptar o programa First Clik Free para que os internautas usem o próprio Google para assinarem provedores de notícias depois de lerem, por exemplo, cinco notícias gratuitas em um mesmo dia.

A iniciativa é uma tentativa do Google de aliviar a pressão que grandes grupos de jornalismo fazem sobre a empresa, mas vai de encontro à tendência de informação gratuita na internet. ?Se você usa o Google, isto significa que você, por dia, deverá começar a ver uma página de registro ou assinatura após ter clicado em mais de 5 artigos de um jornal que usa o First Click Free,? disse Josh Cohen, gerente de produtos do Google, nos Estados Unidos. ?Achamos que este método protege o usuário comum e permite que os jornais se concentrem em potenciais assinantes, que acessam regularmente muitas das suas notícias.?

O Google News e Google Search também irá rastrear, indexar e tratar o conteúdo pagável do mesmo modo que o gratuito, isto é, mostrando o título, pequena sinopse e link para a página de origem.

Há duas semanas, o Financial Times anunciou que a Microsoft estava negociando com a News Corp. um eventual contrato de excluvisidade, fazendo crescer o movimento e a pressão anti-Google. Em seguida, o nova-iorquino Bloomberg anunciou que as editoras do Denver Post e Dallas Morning News anunciaram que vão remover os seus artigos do Google, seguindo os planos da News Corp.

Já o grupo de mídia norte-americano Media News Goup avisou que vai bloquear o Google News quando começar a cobrar aos seus leitores online na Pensilvânia e na Califórnia, no próximo ano. O Morning News, por sua vez, deverá introduzir um sistema de pagamento online às suas notícias e também irá bloquear o Google, disse o seu vice-presidente executivo James Moroney.

Será que o futuro das notícias na internet vai ser pago? A definição pode acontecer já em 2010.

Veja reportagem sobre o assunto na TV norte-americana:



 
 
Fonte: PcMagazine

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar