Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

POUCA CONCORRÊNCIA NO MERCADO DIFICULTA MELHORA EM SAC, AVALIA PROCON-SP

02/12/2009 01:00:00

A Lei de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) entrou em vigor exatamente há um ano. De lá até agora, houve uma sensível melhora no serviço prestado pelas empresas, embora ele ainda esteja longe de alcançar o padrão satisfatório,  avalia o Procon-SP.

Entre os problemas que ainda não foram corrigidos, segundo o órgão, está a má preparação dos atendentes.

Outro fator que dificulta o aperfeiçoamento do serviço é baixa competitividade em determinados setores da economia.

?O que falta às empresas hoje é qualidade e preocupação com o consumidor. Como a concorrência é pequena em alguns setores do mercado, as companhias descuidam do atendimento aos clientes?, avalia o assistente de direção do Procon-SP, Carlos Alberto Nahas.

?As empresas que detém um grande número de clientes acabam por não dispensar a atenção especial e diferenciada prevista no Decreto 6.523/08, estabelecido em 1º de dezembro de 2008?, afirma Nahas, referindo-se à Lei do SAC.

Ele orienta o consumidor insatisfeito que procure a instituição e relate os  problemas encontrados.

Balanço apresentado nesta terça-feira (1/12) pelo Procon-SP aponta que o órgão aplicou em um ano multas no valor total de 35 milhões de reais contra empresas que desrespeitaram a Lei de Serviço  de Atendimento ao Consumidor (SAC). No total, o órgão já puniu 50  casos de  desrespeito  à legislação, o que representa 43 companhias autuadas.

As principais sansões foram contra a Telefônica, Claro, TIM, Vivo e AES Eletropaulo, que foram obrigadas a pagar 3.192.300 reais cada uma. Como foram reincidentes, as duas primeiras foram multadas em duas vezes pelo mesmo valor.

O IDG Now! tenta no momento obter o depoimento dessas companhias.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar