Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GOVERNO MINIMIZA POSSIBILIDADE DE ATAQUE CIBERNÉTICO COMO CAUSA DO APAGÃO

12/11/2009 01:00:00

O Governo Federal praticamente descarta a hipótese de que o apagão que atingiu 18 Estados na noite desta terça-feira (10/11) tenha sido causado por ataques cibernéticos, embora admita que se trate de "um assunto que não se pode dizer ´não´".

"Ontem, antes das 22h13 (horário do apagão), não vimos nenhum movimento diferente na rede. Para este assunto, porém, é sempre um ´acho´, já que não temos evidências. Não vi nada que me alertasse", afirma o diretor do Departamento de Segurança da Informação e Comunicações da Presidência da República, Raphael Mandarino.

A divisão, estabelecida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em maio de 2006, tem como obrigação prezar pela segurança dos sistemas eletrônicos do Governo brasileiro, assim como criar normas e capacitar os cerca de 900 mil servidores públicos.

A afirmação é sustentada por algo que Mandarino chamou de "dado fundamental": o sistema especialista da rede elétrica (chamado de sistema Scada) não está conectado à internet.

"É (um sistema) interno. Não vejo como um criminoso poderia atacar. Agora, existe a possibilidade? Claro que existe, pode haver um terminal configurado", afirma o diretor.

Ainda assim, o Governo Federal não conduzirá nenhuma investigação interna para apurar um possível ataque sorrateiro à rede elétrica interconectada no Brasil.

A possibilidade foi considerada após o programa 60 Minutes, da rede norte-americana CBS, afirmar que cidades brasileiras já haviam passado por blecautes após a ação maliciosa de criminosos online.

A informação de que o Governo dos Estados Unidos considera que apagões no Rio de Janeiro e no Espírito Santo em 2005 e 2007, respectivamente, foi confirmada também pelo jornalista Fernando Rodrigues, do jornal Folha de S. Paulo.

"O pessoal da CBS está me procurando há 4 meses para falar sobre isto. Até em Washginton e Buenos Aires (Raphael foi procurado), mas não respondi. Sinceramente,não conheço o assunto. O departamento começou em 2006 e eles começaram a falar (sobre os ataques) já em 2005. Fui atrás para investigar casos antes (da criação do departamento) e não tem nada", relata o diretor de segurança.

O Governo Federal ainda não apresentou oficialmente as causas do apagão, que se concentrou nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul.

O Ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, afirmou ainda na noite desta terça que o apagão poderia ter sido causado por um fenômeno atmosférico.
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar