Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SONY DESENVOLVE NOVA TECNOLOGIA DE CAPTAÇÃO 3D

09/10/2009

 

Ao contrário de vários fabricantes que apostam em sistemas com duas câmeras ou que tenham duas ópticas, a Sony está desenvolvendo no Japão uma tecnologia que deve ser a chave captar material estereoscópico 3D com uma câmera de óptica simples.

Esta câmera ? em estágio de protótipo ? é capaz de gravar imagens 3D mais naturais e consistentes, mesmo com cenas de movimento rápido, tal como em esportes, ao captar até 240fps (frames por segundo). A tecnologia usada combina um novo sistema óptico 3D que captura as imagens do olho esquerdo e direito ao mesmo tempo, aplicando a tecnologia de captação e gravação HFR (high frame rate) para produzir sequências 3D a 240fps.

A Sony vai apresentar esse protótipo na feira CEATEC 2009, que acontece no centro de convenções Makuhari Messe de Chiba (Japão), de 6 a 10 de Outubro.

Sistema de lente única
Nos sistemas atuais de câmeras 3D com objetivas independentes para o olho esquerdo e direito, a relação de paralax é ajustável, permitindo gerenciar e modificar a sensação de profundidade das imagens 3D resultantes. No entanto, quando se aplicam as operações de zoom e foco nestes sistemas, a sensibilidade do olho humano, em particular em relação às diferenças em dimensão e movimentos rotativos das duas imagens, assim como a qualquer desalinhamento vertical ou diferença entre a qualidade das imagens, significa que é necessário aplicar tecnologias extremamente complexas para assegurar que cada uma das imagens geradas seja cuidadosamente coordenada, não existindo discrepâncias em termos de eixo óptico, dimensão das imagens e foco.

Como tem acontecido nas experiências existentes, mesmo as objetivas mais perfeitas e caras existentes apresentam discrepâncias evidentes entre as lentes que as compõem, obrigando os produtores a aplicarem sofisticados algoritmos de compensação sobre o resultado óptico, seja durante a gravação ou na pós-produção.

A introdução de um sistema de objetiva única resolve qualquer problema que possa ocorrer sobre estas diferentes características ópticas que são fornecidas a cada olho. Mais ainda, ao utilizar espelhos no lugar dos obturadores, a luz que entra no bloco óptico pode ser separada ao mesmo tempo para as imagens esquerda e direita e gravada quando alcança a zona de luz paralela (a área onde a luz divergente do ponto de foco sobre o objeto se torna paralela) das lentes transmissoras.

As imagens separadas para o olho esquerdo e direito são assim processadas e gravadas com sensores independentes. Como não existe nenhuma diferença temporal entre as imagens do olho esquerdo e direito, quando estas são captadas, torna-se possível obter imagens 3D mais naturais e com movimentos suaves, mesmo quando a cena inclui objetos em rápido movimento.

Câmera 3D a 240fps
Os testes ópticos feitos pela Sony demonstraram que uma cadência de imagem de 240fps representa o limite da percepção visual humana, sendo que além daí se torna difícil detectar as diferenças em termos de desvanecimento (blur) e tremores das imagens em movimento (onde as imagens que antes eram contínuas são agora percebidas como uma série de imagens fixas distintas).

Ao desenvolver um sensor de imagem CMOS capaz de suportar uma cadência de 240fps, com propriedades aproximadas às da visão humana, que é capaz de captar imagens naturais mesmo de sujeitos em movimento rápido, a empresa conseguiu melhorar bastante a qualidade das imagens 3D resultantes.

A combinação do sistema 3D de objetiva única da Sony, com a sua tecnologia de captação 240fps permite tornar realidade uma câmera 3D compacta num corpo único, baseada nas propriedades universais do olho humano.

Fonte: Produção Profissional

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar