Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

USUÁRIOS PEDEM RETIRADA DO TERMO ´CRÉU´ DA WIKIPEDIA EM INGLÊS

06/10/2009

 
 
 

Mal foi posto na Wikipedia e o termo "Créu" em inglês pode ser deletado muito em breve. A gíria alçou fama mundial com a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olímpiadas de 2016 e virou "Yes We Créu", uma paródia do "Yes We Can" da campanha pela presidência dos EUA de Barack Obama. Para explicar o que é "Créu" para o resto do mundo, foi criado um tópico na Wikipedia.

Nas discussões para deletar o artigo na enciclopédia, usuários argumentam que "um trending topic do Twitter não pode ser cunhado como um meme e virar termo na Wikipedia", escrito por Damien.rf. Já Rcsilva 83 diz "como brasileiro, estou envergonhado com um artigo assim. Parece mais um artigo no Uncyclopedia [A Desciclopédia dos americanos]".

Já na ala dos defensores, há inclusive estrangeiros. "A Dança do Créu é um grande fenômeno no Brasil; já ouvi falar e eu não sou do país. Temos um monte de artigos com memes muito menos famosos". O próprio Pedro Aguiar, jornalista que inseriu o termo na Wikipedia, protesta em seu Twitter, sobre a tentativa de deletar o termo. "Querem acabar com o Créu! Votação na Wiki (iniciada por brasileiros) pra deletar o verbete".

No tópico que discute a validade do termo, Aguiar explica que "a Wikipedia não tem uma base nacional, então nada seria "estrangeiro" e que a inclusão do termo se deu pois é uma gíria culturalmente importante, que era restrita a um único país até semana passada". O jornalista finaliza o comentário explicando que, além do mais, há artigos sobre outras gírias (palavrões em essência), que também estão listados na Wikipedia.

Nas próprias categorias existentes na Wikipedia, há uma para "Gírias por Idioma" e dentro dela "Gírias Sexuais".

Entre os fatores que poderiam motivar a retirada de um termo como este, segundo a própria Wikipedia, estão "a sua não-adequação ao que se refere a um conteúdo de uma enciclopédia" ou "artigos cujos assuntos não cumprirem a orientação sobre notoriedade relevante" lá disposta.

 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar