Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TICKET DESENVOLVE SISTEMA DE PAGAMENTO PELO TELEFONE CELULAR

29/09/2009

Na última semana, o setor de benefícios alimentícios da empresa Ticket ? braço de serviços da rede Accor  ? lançou uma solução de pagamento por meio de celular. A ideia nasceu de um projeto da área de TI da companhia, criado com o intuito de oferecer mais facilidade aos clientes e, ao mesmo tempo, reduzir os custos relacionados à manutenção e à aquisição dos terminais móveis utilizados para realizar transações com cartões.

O diretor de TI da Ticket para América Latina, Geraldo Spinelli, conta que o projeto faz parte das iniciativas de inovação conduzidas por sua equipe e que respondem por aproximadamente 30% do orçamento anual da área.

Segundo Spinelli, desde 2007, quatro colaboradores estavam dedicados exclusivamente ao desenvolvimento de novos produtos voltados ao pagamento móvel dos benefícios relacionados à alimentação. ?Durante um ano e meio essa equipe analisou o que havia disponível no mercado, bem como possíveis parcerias com fornecedores de tecnologia e prestadores de serviços?, revela o executivo.

O diretor conta que, após esse período de avaliação, os colaboradores desenvolveram o protótipo do que julgavam ser o modelo ideal para um novo padrão de pagamento eletrônico e apresentaram o projeto a um comitê formado pelo CIO, CFO e diretor de produtos da unidade brasileira da organização ? a qual foi escolhida como campo de testes do serviço.

Após a aprovação, a equipe de TI da Ticket no País fez os ajustes necessários no projeto, com o intuito de adequá-lo à legislação local. E, após essa fase, a equipe de inovação para América Latina desenvolveu a arquitetura e os aplicativos necessários.

Na prática, com o novo serviço, os entregadores de restaurantes e bares conveniados à empresa passam a transportar, em vez do terminal tradicional para transações com cartões de vale refeição, um celular dotado do aplicativo para pagamento móvel. O que, segundo Spinelli, permite reduzir em aproximadamente 50% os custos com hardware.

Quanto à segurança, o executivo explica que toda a transação é criptografada e os dados trafegados por meio de uma rede 3G (internet em banda larga móvel). ?Nenhuma informação fica armazenada no telefone?, ressalta o diretor.

A previsão do executivo é de que, até o fim de 2009, 500 estabelecimentos brasileiros já adotem o novo serviço. ?Já para 2010, estimamos que conseguiremos a adesão de mais 3 mil empresas?, diz Spinelli, que complementa: ?A partir do desempenho do produto no Brasil, ele será implementado também nos demais países da América Latina e nos Estados Unidos.?

 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar