Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EUROPA REVELA E-MAILS QUE MOSTRAM BENEFÍCIOS DADOS PELA INTEL CONTRA AMD

22/09/2009

A Comissão Europeia publicou nesta segunda-feira (21/9) mensagens trocadas entre a Intel e integradores descritas como evidências concretas do processo que levou a fabricante de chips a ser multada em 1,45 bilhão de dólares pelo grupo em maio.

A versão pública da decisão tomada em maio aparece menos de uma semana depois da Intel apelar formalmente da decisão na Corte de Primeira Instância de Luxemburgo. Em sua apelação, a fabricante acusou a mais alta autoridade antitruste da Europa de lhe negar o direito a uma defesa justa.


"Na semana passada, a Lenovo fechou um acordo lucrativo com a Intel. Como resultado disto, nós não lançaremos mais produtos com chips AMD, em 2007, em nossa linha de notebooks", afirma a mensagem de um executivo da fabricante chinesa de PCs, Lenovo, em dezembro de 2006 divulgada entre outras.

Os documentos mostram também como a Intel atrelou os créditos que dava às fabricantes à exigência de que, pelo menos, 95% dos chips usados em desktops para usuários finais fossem da própria Intel.

Em mensagem escrita em julho de 2002 durante a negociação de créditos com a Intel, um executivo da HP escreveu: "POR FAVOR NÃO... comunique às gerências regionais, membros da sua equipe ou à AMD que estamos comprando apenas 5% da AMD ao seguir o acordo com a Intel".

As mensagens corroboram a decisão da Comissão Europeia de punir a Intel por oferecer cupons de desconto a fabricantes desde que estes vendessem em regime próximo à total exclusividade processadores da fabricante, ignorando lançamentos da rival AMD.

Em uma mensagem enviada pela Dell para a Intel, um executivo da fabricante norte-americana de computadores afirma que a AMD é "uma grande ameaça ao nosso negócio. A Intel está cada vez menos competitiva com a AMD, o que resulta na Dell se tornando menos competitiva (com seus rivais)".

Não se trata de uma movimentação usual da Comissão defender uma das suas decisões antes da apelação formal ser ouvida, em Luxemburgo. A revelação dos e-mails acontece uma semana após o principal advogado para questões antitruste da Intel, Bruce Sewell, sair da empresa para se juntar à Apple.




Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar