Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PIRATAS VIRTUAIS DECLARAM GUERRA CONTRA FILTROS DA AUSTRÁLIA NA INTERNET

11/09/2009

Um grupo de piratas virtuais chamado "Anonymous", que já havia atacado a Igreja da Cientologia e a candidata a vice dos Estados Unidos Sarah Palin, lançou uma invasão com negação de serviço esta quarta-feira (9) contra um site do primeiro-ministro da Austrália Kevin Rudd.

Foi um protesto contra uma proposta do governo de filtrar conteúdo de internet, segundo a Australian Associated Press.

Luke MacGregor/Reuters
Grupo de piratas virtuais atacaram Igreja da Cientologia, em 2008; agora atacam o governo da Austrália contra restrições na internet
Grupo de piratas virtuais atacaram Igreja da Cientologia, em 2008; agora atacam o governo da Austrália contra restrições na internet

O site da revista "Wired" informa que o grupo também alvejou um site que pertence à Autoridade de Mídia e Comunicações da Austrália e planejou atacar um site sobre o ministro das Comunicações Stephen Conroy.

De acordo com mensagem publicada pelos invasores, a proposta do governo para introduzir um plano de filtro na internet obrigatório seria equivalente à censura na China.

"Não só os seus direitos estarão em jogo, mas nossa velocidade de internet vai cair em 70%, isso vai acontecer obrigatoriamente com todos os australianos e não vai nos proteger de mal NENHUM", declaram os piratas virtuais.

No entanto, um porta-voz do governo disse que o ataque e sua campanha são errôneos e desinformados, já que o plano de filtro de internet apenas propôs bloquear conteúdos como pornografia infantil e imagens de estupros e bestialidades.

O ataque começou às 7h locais e, em 18 minutos, o site do primeiro-ministro caiu. Mas não se sabe se o colapso do site foi resultado do ataque diretamente ou uma ação defensiva do administrador. A Associated Press confirmou que mais de uma hora depois o site ainda estava fora do ar.

Ataques anteriores

Em maio, o jovem de New Jersey, nos Estados Unidos, Dmitriy Guzner, 19, integrante do "Anonymous", declarou-se culpado em uma corte federal por uma invasão às páginas virtuais da Igreja da Cientologia, ocorrida em janeiro de 2008.

A técnica utilizada também foi de negação de serviços, cuja intenção é impedir usuários legítimos de usarem uma função ou serviço de computador ou de uma rede.

Em setembro de 2008, a candidata republicana à vice-Presidência dos Estados Unidos, Sarah Palin, teve seu e-mail pessoal no Yahoo! invadido também pelo "Anonymous".

Na ocasião, vários sites divulgaram fotos e trechos de e-mails pessoais que a governadora do Alasca trocou com conhecidos. O caso havia chegado até ao FBI (polícia federal americana).
 
 
 
Fonte: Info

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar