Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

YOUTUBE FECHA ACORDOS PARA TRANSMITIR PROGRAMAS DA TIME WARNER

20/08/2009

O YouTube assinou um acordo com a Time Warner para disponibilizar trechos da programação de vários canais a cabo desse conglomerado, como CNN, Cartoon Network e TNT, disse o site de vídeos na quarta-feira.

O site, que pertence ao Google, tenta aumentar a oferta de clipes que podem atrair publicidade, na esperança de se tornar uma operação rentável no curto prazo.

Atualmente, a maioria dos clipes do YouTube é colocada na rede por usuários. O mercado publicitário reluta em se vincular a esse tipo de material, cujo conteúdo pode parecer amador ou inadequado.

Não foram divulgados detalhes do acordo, mas ambas as partes disseram que vão compartilhar o faturamento.

Alguns clipes curtos de programas vinculados à Time Warner já são disponibilizados no YouTube, como vídeos promocionais da HBO ou notícias da CNN fora dos EUA.

Agora, haverá também clipes veiculados pelos canais CNN, Cartoon Network, Adult Swim, The CW, e TNT, além de alguns filmes da Warner Brothers. Isso inclui programas populares como "Gossip Girl" e "The Ellen DeGeneres Show", e executivos disseram que haverá tentativas de ampliar o conteúdo no futuro.

Se o acordo for ampliado, o YouTube poderá ganhar mais programas inteiros, como ocorre no popular site Hulu, uma sociedade entre News Corp, NBC Universal e Walt Disney.

"É realmente importante colocá-los na plataforma, e então isso abre novas oportunidades", disse o diretor de parcerias do YouTube, Jordan Hoffner. "O conteúdo que é produzido pela Time Warner se presta a uma forma curta, como nos clipes noticiosos da CNN ou nos desenhos curtos do Cartoon Network."

Como parte do acordo, o YouTube também vai integrar o "player" da Time Warner no site.

Em março, o site de vídeos do Google havia estabelecido uma parceria semelhante com a Disney, o que incluía clipes dos canais a cabo ABC e ESPN.

Embora o YouTube seja disparado o site de compartilhamento de vídeos mais popular do mundo, ele está sob pressão dos investidores do Google para dar lucro. O YouTube foi criado há quatro anos, e em 2006 o Google pagou 1,65 bilhão de dólares por ele.

O Google nunca divulgou oficialmente o desempenho financeiro do YouTube, mas no mês passado indicou que o site pode estar indo melhor do que se especula em Wall Street.

Analistas dizem, no entanto, que há um enorme custo para manter o serviço, que recebe mais de 20 horas de vídeos de usuários por minuto. Esses analistas estimam que o YouTube tenha prejuízos de 200 milhões a 500 milhões de dólares por ano.

Embora o YouTube tente aumentar a presença de vídeos profissionais de seus parceiros, Hoffner disse que não haverá limitações aos vídeos de usuários amadores. "Ambas as estratégias podem coexistir pacificamente", afirmou.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar