Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PIRATA VIRTUAL USA CONTAS BRASILEIRAS DO TWITTER PARA INFECTAR PCS

19/08/2009

Um pesquisador que investigava os ataques que deixaram o serviço de microblogs Twitter fora do ar na semana retrasada descobriu outro problema de segurança --sem qualquer correlação com os ataques anteriores. A informação foi reproduzida por diversos jornais e blogs de tecnologia na segunda-feira (17).

Segundo o pesquisador, ao menos um criminoso estaria usando contas do Twitter para controlar uma rede com pelo menos 200 computadores pessoais infectados --a maioria deles estaria no Brasil. Redes de PCs infectados são conhecidas como "botnets" e são responsáveis por muitos dos danos on-line, de roubos de identidade até envio de spam.

Jose Nazario, do blog de segurança on-line Arbor, disse ter encontrado uma conta no serviço de microblogs que era usada para enviar links semelhantes a mensagens deturpadas. Elas funcionavam como comandos para computadores entrarem em "botnet", a fim de visitar sites maliciosos, nos quais o computador faria downloads de programas que roubavam senhas de contas de banco.

A conta descoberta por Nazario foi tirada do ar. Ninguém do Twitter foi localizado, de imediato, para responder o assunto.

A técnica descoberta por Nazario não é sofisticada. Além disso, duas centenas de computadores infectados não chegam a ser uma quantidade significante, já que botnets costumam ter centenas de milhares de máquinas sequestradas.

Mas isso mostra como criminosos estão procurando alternativas inventivas para explorar serviços de redes sociais legítimas para ajudar no seu "trabalho". Uma das razões pelas quais os piratas virtuais usam as redes de relacionamento é porque as pessoas clicam em muitos dos links inseridos dentro de suas respectivas contas.
 

"Este é o problema com as redes sociais livres, sobre o qual as pessoas precisam estar atentas", diz Nazario.

A revelação vem logo após ao ataque sofrido pelo Twitter na semana passada, que tirou o site do ar durante algumas horas. Os ataques, aparentemente, foram provenientes de um único blogueiro da antiga república soviética da Georgia, mas afetaram todo o serviço de microblogs.
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar