Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NA ABTA, BAND DISCORDA DE ESTRATÉGIAS DA SKY E NET

17/08/2009

Quase todos os caminhos expostos nos debates e painéis da ABTA 2009 - Feira e Congresso pareciam levar os negócios do setor para os conteúdos de alta definição. Até que o vice-presidente do Grupo Bandeirantes, Paulo Jafet, assumiu o papel de "voz destoante", como ele mesmo classificou - e o fez justamente no painel denominado "Um Mundo Em Alta Definição", o mais importante do último dia do evento.

Para Jafet, as operadoras de TV por assinatura líderes do mercado erram ao investir em produtos para as classes A e B ao invés de expandirem a base de assinantes com consumidores de outras classes.

Acho que o consumidor iria preferir uma oferta mais barata de canais que coubesse no bolso dele (do que a alta definição). E (para as operadoras) seria mais interessante ir de 6,5 milhões de assinantes para 13 milhões do que entregar conteúdo em alta definição para 500 mil que já estavam na base de assinantes", afirmou. "O HD foi inventado pela indústria eletroeletrônica para renovar os parques de equipamentos saturados, e o público engoliu. Isso aumentou os custos de todos na cadeia, e o consumidor vai acabar pagando a conta."

Responsável pela apresentação que abriu o painel, o vice-presidente executivo e CTO do Direct Group, Rômulo Pontual, concordou que seria um erro transformar a tevê por assinatura em um produto para as elites. Mas não deixou de responder as afirmações de Jafet. "É melhor aprender a dirigir o trem do que ficar perdendo tempo pensando em como para-lo", comparou.
 
 
Fonte: M&M Online

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar