Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FABRICANTES DE LENTES ENCARAM DESAFIOS DO HD

14/08/2009

Uma das soluções desenvolvidas pode ser exemplificada pelo Floating System, que minimiza as aberrações provocadas pela distância do objeto através do ajuste dos espaços entre os elementos da lente em relação à distância focal.

Segundo a Trevisan?s, distribuidora oficial da fabricante japonesa Fujinon, o ponto crítico nas lentes HD é ter mais resolução nas bordas da imagem. ?Hoje, para captação em esporte em HD, recomenda-se o uso de lentes box?, observa Fulvio Trevisan. As box são lentes mais estáveis mecanicamente, mais transparentes dependendo do modelo e que abrangem uma área maior de foco, tendo assim melhor resolução nas bordas da imagem. Segundo a Trevisan?s, o que as grandes emissoras que fazem captação para esportes têm usado são lentes super teles de 42x9.7, com estabilizador de imagem, para amenizar a vibração da imagem, lentes de 22x7.8 e lentes grande angulares 13x4.5 com duplicador. Além das aplicações em esporte, a mesma lente super tele de 42x está instalada, segundo a Trevisan?s, nas câmeras dos helicópteros das emissoras, que fazem captação de imagens aéreas fechadas e estáveis.

Falando em objetivas de campo para esportes, aliás, a Fujinon tem objetivas de até 101x ? a mais avançada de suas super teles (começa-se a falar em super teles a partir do modelo HA25x11.5). A primeira super tele da Fujinon foi adquirida pela J.M. Vídeo e Produções ? que possui um parque amplo de objetivas Fujinon e Canon. O modelo adquirido tem um zoom de 87x. ?Decidimos comprar uma 87x para se destacar no mercado e oferecer às empresas que vêm de fora do Brasil?, conta o diretor executivo da J.M., Milton Urciole Jr. A objetiva é usada numa câmera Ikegami HDK79E com fibra óptica, quase sempre em gravações de shows para DVD. Para futebol, no entanto, a produtora usa objetivas de até 42x.

É importante lembrar que, embora a operação de uma objetiva HD não difira muito da de uma SD, sabe-se que o ajuste do foco é muito mais crítico nos equipamentos de alta definição, justamente pela maior precisão das informações. O camera man sente esse aspecto ainda mais ao captar eventos esportivos, como um jogo de futebol. Por isso torna-se relevante o Precision Focus, um dispositivo eletrônico que funciona como assistente de foco, existente no modelo adquirido pela JM e em alguns outros modelos HD da Fujinon. ?Agora, quando temos uma câmera atrás do gol apontando para o gol do adversário, o operador só mexe com o zoom, porque ele vai manter o foco, e o processo é imediato?, diz Estefano.

Dentro dos próximos meses, deve surgir mais uma novidade nesse sentido, chamada Tracer, que ainda não foi lançada oficialmente, e permite programar e memorizar até três objetos ou rosto humano. A previsão de disponibilidade é para Novembro deste ano, diz a Trevisan?s.

Por fim, uma outra inovação mundial da Fujinon diz respeito à tecnologia asférica. ?A lente asférica sozinha converge todos os feixes de luz num único ponto, eliminando alguns elementos ópticos, tornando a lente mais leve, mais transparente e com maior definição nas bordas?, explica Estefano Trevisan.

Realmente, as inovações nas lentes a partir da introdução dos sistemas digitais chegam a empolgar os distribuidores. ?Atualmente, a lente só não está gravando?, sentencia Paulino, da Debetec, distribuidora Canon.

Quanto à tecnologia das lentes Canon, elas possuem um software interno que permite diversas situações, como a análise e detecção de problemas na lente. ?Outros modelos usam softwares externos. É preciso plugar num computador, que faz uma verificação e visualiza no monitor. Nossas lentes têm um software interno que faz uma checagem geral. Se houver algum problema, ele será apresentado no display da lente?, aponta Luis Fernando Bonciani, diretor de vendas da Debetec.

Mas o avanço tecnológico também traz novas questões. Como atualmente se utiliza mais prismas do que antigamente, a lente vai ganhando elementos e perdendo, conseqüentemente, luminosidade. ?Então você tem que paralelamente aprimorar o cristal para que ele não perca muita luz e seja possível usar mais elementos dentro da lente para que ela fique menor e pese menos?, pontua Paulino.

Ainda tratando das novidades em termos de uso de lentes HD, a TV Globo planeja testar câmeras como a Sony F35 em suas novelas. É o que antecipou à Produção Profissional Fulvio Trevisan. ?Ainda não está firmado, mas existe uma tendência de mudança de formato de captação nas novelas. Eles devem iniciar a captação nesse formato com o apoio da Sony e da Fujinon?.

?Quando souberam dessa linha nova, que o George Lucas usou no último filme da série Guerra nas Estrelas, eles trouxeram essas câmeras e acabaram adquirindo essas lentes?, afirma Estefano Trevisan. ?Eles querem aplicar isso também para a produção de novelas em alta definição, mas em formato de cinema?, explica. Segundo ele, a lente da Fujinon de código PL, compatível com o sistema de encaixe da Sony F35 e lançada na NAB 2009, será entregue no Projac (um único modelo, a 18x8.5mm). No mesmo mês, o modelo, maior novidade da Fujinon para 35mm, estará disponível para venda.

?A Fujinon possui uma linha de lentes de cinema com baionetas de 2/3 de polegadas (b mount) para essas câmeras tipo Cinealta da Sony e Viper da Thomson?, explica Estefano Trevisan. ?Já vem de algum tempo na produção de novelas a idéia de ter todo o pessoal de cine para produção, um pessoal mais crítico, com outra experiência e conhecimento de óptica?.
www.canon.com/bctv/
www.fujinon.com

Fonte: Produção Profissional

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar