Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TV, INTERNET E MOBILE EM ALTA NO REINO UNIDO

10/08/2009

A Ofcom, organização independente que regula o setor de broadcasting e telecom no Reino Unido, divulgou nesta quinta-feira, 6, a sexta edição de sua pesquisa anual a respeito do setor. O Communications Market Report 2009 aponta que, apesar da crise, a população da região não se deixou abater pela recessão no que se refere ao consumo de TV, internet e celular.

Os resultados do estudo mostram que as pessoas preferem cortar gastos com jantar (47% dos entrevistados), com atividades do tipo "faça você mesmo" (41%) e com viagens (41%) antes de reduzir o consumo do celular (19%), cancelar a assinatura da TV (16%) ou o acesso de banda larga (10%).

Segundo a pesquisa, mesmo com a crise, a população tem aumentado o consumo desses meios de comunicação. Em maio passado, por exemplo, os moradores do Reino Unido tiveram uma média de 25 minutos online por dia em suas residências, contra os nove minutos diários medidos em 2004. Por outro lado, os gastos mensais com os serviços de internet caíram, saindo de 11,37 libras em 2007 para 10,71 libras em 2008.

O relatório explica que os consumidores estão buscando meios de reduzir suas contas referentes aos meios de comunicação. Uma saída, por exemplo, é negociar dois ou mais serviços com uma única operadora. No primeiro trimestre de 2009, 46% dos entrevistados partiram para essa estratégia - no mesmo período no ano passado esse índice foi de 39%. A pesquisa aponta que 25% dos consumidores se sentem mais propensos a procurar outra operadora de telefonia celular ou provedora de acesso de banda larga em comparação à disposição que tinham em 2008.

Para Peter Phillips, da Ofcom, a população está se tornando mais cautelosa em relação a quanto paga por serviços ligados à comunicação. Ele aponta que um quinto dos entrevistados opta por contratos com operadoras de telefonia celular que não incluem um aparelho novo e caro. Phillips ressalta que, assim como os consumidores estão conseguindo melhores acordos, eles estão exigindo mais controle a respeito do que consomem.

De fato. O relatório da Ofcom demonstra que a audiência da TV está mais seletiva. Os consumidores estão escolhendo mais o que - e quando - querem ver na telinha. Ou mesmo na TV online. O relatório diz que em março 27% dos lares no Reino Unido já contavam com um Digital Video Recorder (DVR). Isso representa um aumento de 29% desde setembro de 2008.

Outro dado: 68% das casas dispõem de acesso de banda larga à internet, índice atingido em março. No mesmo mês no ano passado, 58% das residências contavam com isso. E quanto à conexão de banda larga via celular, os números mostram que houve um crescimento significativo: há mais de 250 mil linhas conectadas. Em maio, o total era de 139 mil.

A Ofcom, que mapeia também o setor de rádio e outros serviços de comunicação (um mercado que soma, no total, 52 bilhões de libras), estima que os ganhos das TVs no Reino Unido subiram 1.3% no ano passado, atingindo 11,2 bilhões de libras. O relatório aponta que no final de 2008 havia 495 canais no ar na região. Em 2007, eles eram pouco mais de 470.
 
 
Fonte: M&M Online

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar