Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TIM VOLTA A GANHAR MERCADO APÓS REFORMULAÇÃO NO BRASIL

05/08/2009

O esforço da TIM para recuperar participação de mercado e segurar clientes com maior rentabilidade começa a gerar resultados. A companhia aumentou a sua base de clientes e também a receita no segundo trimestre de 2009. Agora aposta na fusão com a Intelig para ganhar maior penetração no segmento corporativo.

De acordo com o balanço financeiro de abril a junho, a operadora conquistou 1,7 milhão de novos clientes e encerrou o período com uma base total de 37,8 milhões de assinantes contra 36,1 milhões registrados no trimestre anterior.

A receita líquida total subiu 9,7% para R$ 3.304 milhões e o EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) apresentou crescimento de 15,5% totalizando R$ 736 milhões.

Boa parte do faturamento veio da venda de serviços que obteve uma receita líquida de R$ 2.936 milhões, com crescimento de 4% na comparação com os negócios registrados entre janeiro e março.

Dentro dessa categoria, os Serviços de Valor Agregado (VAS) geraram para companhia R$ 483 milhões, com aumento de 12,5% sobre os volumes do trimestre anterior.

A receita média por usuário (ARPU) ficou em R$ 26,6, com aumento de 2,1% sobre o trimestre anterior e uma queda de 11% sobre igual período de 2008.

Oferta convergente

Para Luca Luciani, presidente da TIM Participações, os resultados mostram que a companhia se fortaleceu depois de ter reposicionado sua marca no Brasil, melhorado os serviços e ter investido em ofertas para aumentar a rentabilidade de clientes pós-pagos.

?As mudanças que fizemos mostram que estamos no caminho certo?, comentou o executivo durante teleconferência com a imprensa nesta terça-feira.

O executivo planeja incrementar esses resultados no terceiro trimestre quando espera que os consumidores de planos pós-pagos estejam consumindo mais serviços, principalmente banda larga 3G.

Luciani diz que a internet móvel tem grande potencial de crescimento, mas reconhece que ainda há dificuldade para a entrega de acesso com a qualidade exigida pelos consumidores. Ele promete reforço da TIM para melhorar esse serviço.

Outra aposta do executivo para aumentar a competição da TIM é a aprovação dos órgãos reguladores da fusão com a Intelig, algo que Luciani estima que aconteça até o final do terceiro trimestre. Com a integração com a rede da operadora fixa, ele quer aumentar a oferta de produtos convergentes para atender melhor o mercado corporativo.   
 
 
 
Fonte: Wnews

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar