Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HANDS ON: CANON POWERSHOT SX200 IS

29/07/2009

canon_sx200is_intro
 

Na nova leva de câmeras digitais Canon que chegaram por aqui pelas mãos da Elgin Info Products, um modelo em especial me chamou a atenção ? a PowerShot SX200 IS ? que acredito ser o primeiro compacto da empresa que filma em HD (uia!).

Ligeiramente maior que um maço de cigarros, a SX200 IS mede 10,3 x 6,1 x 3,8 cm (LxAxP - fechada) e 220 gramas com a bateria já instalada. Como é costume nas linha PowerShot, seu corpo é quase todo em metal com acabamento em tons de preto. Lá fora, ela também pode ser encontrada nas cores azul e vermelho.

canon_sx200is_overview_small

Uma curiosidade desse projeto é que ao contrário do que parece, a SX200 IS não é tão fininha e suas linhas não são totalmente retas. Na imagem abaixo podemos notar que seu lado direito é ligeiramente dobrado para frente o que, de um certo modo, ajuda a melhorar a sua pegada auxiliado por um apoio para o polegar localizado na parte de trás da câmera.

canon_sx200is_topview_small

Isso é necessário para equilibrar sua impressionante objetiva Canon 50~60 mm/F3.4~5.3, equivalente a uma lente de 28~336 mm em sistemas 35 mm. Isso atende plenamente às necessidades de qualquer fotógrafo amador/amador avançado.  Seu modo grande angular (28 mm) é muito bem-vindo, já que consegue enquadrar mais imagem, ideal para fotos de interiores ou grandes grupos de pessoas.

canon_sx200is_lente_zoom_small

No modo tele a profunidade da câmera quase que triplica, o que é algo notável para uma câmera de seu porte.

canon_sx200is_tele_small

Outro item de destaque é sua generosa tela LCD de 3″ de 230.000 pixels e que domina a parte a parte de trás da câmera.

canon_sx200is_lcd_small

Na sua base, localiza-se o compartimento da bateria NB-5L, onde também fica o slot para cartão SD/MMC/SDHC/MMCPlus. Seu ponto de fixação para tripé localiza-se bem fora do eixo da objetiva, o que pode ser um inconveniente para aqueles que fazem fotos panorâmicas. Assim como a DMC G1 da Panasonic, a SX200 IS possui uma abertura na porta da bateria por onde entra o plug do adaptador de rede opcional ACK-DC30.

canon_sx200is_bottom_small

Para mim, um ponto fraco do desenho da SX200 IS é seu sistema de flash. Quando fora de uso, ele fica escondido na câmera mas, ao ligar a câmera, do mesmo modo que a lente salta para fora do corpo o flash eleva-se automaticamente para uma posição relativamente alta, o que ajuda a minimizar o efeito de olhos vermelhos.

canon_sx200is_flash_head_small

O problema é que essa cabeça fica levantada mesmo quando não usamos (nem queremos usar) o flash, o que na minha opinião, expõe esse componente a  riscos desnecessários como uma batida acidental. Apesar de charmoso, eu trocaria esse mecanismo automático por um flash embutido ou a opção de levantar a cabeça do flash liberando uma trava, como ocorre nas DSLR.

Em contrapartida,  a Canon mantém se fiel ao soquete USB 2.0 (yay!) o que dispensa a necessidade de um cabo com conector proprietário. A grande surpresa é a substituição da tradicional saída de vídeo analógico por uma HDMI (mais sobre isso adiante).

canon_sx200is_io_ports_small

Seu conjunto de controles segue mais ou menos o padrão seguido pelas outras PowerShot, o que facilita a vida dos adeptos da marca. A única novidade fica por conta de um dial ? ou mais exatamente um disco dentado ? montada ao redor do botão direcional que também funciona como teclas de atalho. Esse disco serve para selecionar agilmente certas opções como selecionar a velocidade/abertura da câmera.

canon_sx200is_controls_small

Para uma câmera cheia de superlativos, achei o conjuto de disco/botaão direcional um pouco pequeno, mas, para minha surpresa, o direcional até que funciona de maneira bastante confortável. Infelizmente, o mesmo não pode ser dito do disco dentado que tende a escorregar quando o puxamos com a ponta dos dedos (boo!).

Desde que comecei a mexer com essa câmera, eu notei diversas semelhanças entre esse produto e a PowerShot G10. A impressão que fica é que a SX200 IS é um produto mais voltado para aqueles que preferem algo mais simples e automatizado, enquanto que a G10 é para aqueles que adoram girar controles e apertar botõezinhos, ou seja, de um certo modo, a SX200 IS é de Vênus e a G10 de Marte.

canon_sx200is_compared1_small

canon_sx200is_compared2_small

canon_sx200is_compared3_small

canon_sx200is_compared4_small

Para a alegria daqueles avessos ao idioma bretão, a SX200 IS tem a opção de apresentar sua interface em português entre as 26 disponíveis.

canon_sx200is_idiomas

Equipado com um sensor de 12,1 megapixels, a SX200 IS é capaz de capturar imagens de até 4.000 x 3.000 pixels (4:3) ou 4.000 x 2.248 pixels (16:9) com ou sem estabilização de imagem (lens shift). Entre os recursos mais curiosos estão o detector de piscadela (Blink Detection) que não tira retratos de uma pessoa com olhos fechados ou o disparador por detecção de face (Face Self-Timer) onde o tempo somente começa a contar quando a câmera percebe a presença de uma nova face, por exemplo, numa foto de grupo.

Outra aplicação do detector de faces é seu uso no retoque de olhos vermelhos, muito mais eficiente que o método anterior que jogava uma luz forte na cara das pessoas, o que faz com que alguns façam caretas de desconforto. Seu processador de imagem DIGIC 4 (a mesma usada na G10, EOS 5D Mk II / 50D / 500D/Rebel T1i) produz imagens de excelente qualidade. Como era de se esperar, a SX200 IS não tem suporte para RAW.

Apesar de não ser novidade, um dos recursos que mais me impressionam nessas PowerShot é a sua capacidade de manipular as cores da imagem durante seu processamento. Por exemplo, é possivel trocar uma cor por outra:

Imagem original:

canon_sx200is_cor_original

Passando o verde para o azul:

canon_sx200is_cor_azul

Passando o azul para o verde:

canon_sx200is_cor_verde

Passando o amarelo para azul:

canon_sx200is_cor_amarelo

Uma variação desse recurso é a capacidade de selecionar uma cor e passar o resto para preto-e-branco:

canon_sx200is_teste1_small

Novidade mesmo é a capacidade dessa câmera é sua capacidade de gravar vídeos em HD 720p (1.280 x 720 a 30 qps). Só isso já justifica a presença da porta HDMI, o que permite visualizar as imagens capturadas numa TV LCD ou plasma com essa entrada.

canon_sx200is_720p

Note, porém, que o som não é estéreo já que ela utiliza um pequeno microfone localizado na frente do equipamento:

canon_sx200is_microfone

O interessante é que os mesmos filtros de manipulação de cores podem ser utilizados no modo de filmagem, de modo que podemos produzir vídeos bastante curiosos, como o exemplo abaixo:

O preço sugerido da SX200 IS para o usuário final é de R$ 1.599 com garantia local de um ano ? R$ 2.100 a menos que os R$ 3.699 cobrados pela PowerShot G10.
 
 
 
Fonte: Zumo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar