Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GVT ESTÁ SE PREPARANDO PARA ENTRAR NO MERCADO RESIDENCIAL DE SÃO PAULO

22/07/2009

 A GVT já está se preparando para estrear no mercado residencial de São Paulo e brigar com a Telefônica. A empresa ainda não definiu qual a cidade que começaria sua operação nesta região.  

A operadora  já atua no mercado paulista, atendendo o setor corporativo. Sua entrada no Estado de São Paulo com oferta de serviços para o consumidor final está sendo planejada para o próximo ano. A companhia estaria fazendo um estudo de viabilidade econômica sobre a cidade que pretende instalar a nova filial.

Durante a teleconferência realizada nesta terça-feira, 21/07, com analistas e jornalistas para de anúncio do seu balanço financeiro no último trimestre, encerrado em junho, executivos da GVT comentaram que o Estado São Paulo sempre interessou para a companhia. Porém, a empresa precisava antes adquirir experiência com operação em outros mercados fora de sua região, que é a II.

No ano passado, a GVT deu o primeiro passo para sua expansão com entrada em Belo Horizonte e em seguida em Contagem (MG). Depois foi para Salvador (BA) e neste ano chegou a Vila Velha (ES).

Com a atuação nesses mercados, a empresa considera que aprendeu algumas lições que reforçaram a operação e facilitou a entrega dos serviços, principalmente na última cidade que foi a capital capixaba.

Após esse aprendizado, a GVT acredita que está mais preparada para disputar o maior mercado de telefonia residencial do Brasil, que ainda é dominado pela Telefônica, mesmo com a concorrência com a Embratel/Net.

Os planos da operadora para atrair o consumidor paulista são a entrega dos mesmos pacotes que oferece onde já está presente, com ofertas de voz e banda larga de alta velocidade e estratégia agressiva de preços.    

Resultados financeiros

A GVT encerrou o segundo trimestre com receita liquida de R$ 405,8 mil, um aumento de 28% em comparação com o mesmo período em 2008.

A margem EBITDA (resultado antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$156,2 milhões, com crescimento de 32%.  Já o lucro líquido ficou em R$70 milhões, com expansão de 22,7% sobre os R$ 57,3 milhões reportados na mesma época do ano passado.

A operadora adicionou no trimestre 223.905 linhas, um avanço de sobre o volume 2008. Desse total, 96.597 foram linhas de voz, 55.497 de ADSL e 12.320 de VoIP. O número de assinantes de banda larga atingiu 540.864, sendo 21% com velocidades de 10Mbps ou maiores.
 
 
 
Fonte: Wnews

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar