Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

OLPC BUSCA PARCEIRO PARA FABRICAR ´LAPTOP DE 100 DÓLARES´ NO BRASIL

17/07/2009

A organização sem fins lucrativos One Laptop Per Child (OLPC), criadora do projeto educacional do ´laptop de 100 dólares´, procura um parceiro no Brasil para iniciar a produção local do computador portátil conhecido como XO, entre outubro e novembro deste ano, informou o presidente da OLPC para as regiões Ibero America e Caribe, Rodrigo Arboleda, ao IDG Now!.

A ideia é produzir localmente o modelo XO 1.5, nova geração do notebook educacional, que está prevista para agosto deste ano, e implantar no Brasil o projeto programa Give One, Get One (G1G1) - que compreende a doação de um laptop para crianças de países em desenvolvimento a cada equipamento comprado pelo usuário. No caso do Brasil, a compra dos portáteis será feita por empresas ou instituições privadas e os notebooks serão doados a escolas públicas.

Com a produção local do XO, a OLPC também espera retomar sua participação em projetos de inclusão do governo. A organização acabou ficando de fora da segunda licitação promovida pelo Governo Federal para distribuir 150 mil laptops educacionais a escolas públicas, realizada em dezembro do ano passado. "Naquele momento não podíamos fabricar localmente e, portanto, não tínhamos como competir" comentou Arboleda.

O novo XO 1.5 roda o sistema operacional Linux de código aberto, conta com microprocessador da Via Technologies e terá versões com quatro e oito megabytes (MB) de memória RAM, detalha o presidente regional da OLPC. "Será um modelo mais rápido e com menor consumo de energia", destacou. A oferta para o setor de varejo também é avaliada pela OLPC, segundo ele, mas não é uma prioridade da organização.

Entre os fabricantes visitados recentemente  pela OLPC no Brasil está a subsidiária da Quanta Computer, fabricante taiwanesa de microcomputadores, que já produziu o XO na China. Segundo o executivo, a proposta de produção junto à Quanta pode envolver a fabricação local das placas-mãe do XO 1.5 na unidade da empresa em Manaus (AM) e a montagem do laptop, com outros componentes importados, em Campinas, no interior do Estado de São Paulo.

"Nós discutimos os planos deles de manufatura no Brasil, tanto em Manaus como em São Paulo, e a oportunidade de fabricarem nossos notebooks XO para que possamos competir no mercado brasileiro", disse Arboleda.

De acordo com o presidente da Quanta Brasil, Ricardo Bloj, os representantes da OLPC fizeram uma visita à fábrica da Quanta em Campinas há algumas semanas e apresentaram o projeto de produção local, mas ainda não há qualquer parceria fechada com a organização para produzir o XO no País.

Arboleda ainda não tem estimativas de preço para o XO fabricado no Brasil. Quando o programa G1G1 foi lançado, nos Estados Unidos e no Canadá, no final de 2007, o laptop era vendido por 400 dólares - cobrindo o valor da segunda máquina para doação. Cada unidade do XO estava avaliada, na época, em 188 dólares.
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar