Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOKIA E75 É FININHO E TEM QWERTY LEGAL

03/07/2009

 


 

Nokia E75 Nokia E75 Nokia E75 Nokia E75 Nokia E75
 
 
 
Sabe aqueles celulares torpedeiros que passaram por aqui algumas semanas atrás? Pois bem, a Nokia viu no design do Samsung Scrapy e do LG Messenger um caminho para modernizar seus smartphones corporativos ? e acertou de mão cheia. Quando fechado, o E75 tem cara de telefone comum, mas aberto vira uma poderosa ferramenta de trabalho, com um teclado QWERTY completo na vertical. O aparelho utiliza o novo aplicativo de e-mail da Nokia, navega em alta velocidade por 3G ou Wi-Fi e roda um sistema com recursos de E71, mas visual de N95. Promissor, não? Testamos a versão desbloqueada, que está em pré-venda por 1 499 reais.

Quando a fabricante apresentou o
E71, gostamos muito da quantidade de recursos, mas dissemos que ele parecia um aparelho da antiga geração. Explicando melhor: para ter cara de novo, um smartphone não precisa ser touch screen, mas o estilão de Palm, embora tenha a preferência de muita gente no trabalho, precisa mesmo passar por uma atualização. Nessa tentativa da fabricante finlandesa, o E75 ganhou tela de 2,4 polegadas (grande para uma carcaça desse tamanho) e teclado numérico pequeno, ficando fininho e comprido. Vale ressaltar a construção sólida, com chapa de metal na traseira. E, mesmo robusto assim e pesando 140 gramas, ele não incomoda no bolso da calça jeans.

O mecanismo do teclado deslizante é mais forte que o usado nos concorrentes, por causa do material mais nobre. E o teclado QWERTY possui botões grandes, proporcionando certo conforto ao digitar. É fácil mandar SMS, escrever e-mails e até editar arquivos do Office. O problema é que não há relevo entre os botões, dificultando a identificação das letras somente pelo tato. Algumas vezes, você acaba apertando duas teclas ao mesmo tempo. Agora, ruim mesmo é o teclado numérico. Os botões dele ficam muito juntinhos, seguindo o padrão usado no
N85.

E-mail melhorado



O grande avanço do E75 em relação a seus antecessores é o sistema de e-mail mais esperto. Agora é possível acessar várias contas e receber mensagens em todas elas ao mesmo tempo. O software é compatível com vários clientes, como Gmail, Yahoo!, Windows Live, Microsoft Exchange e Lotus Notes. No entanto, ele ainda possui algumas limitações: além de ser lento, você consegue apenas ler e responder as mensagens que chegam, mas não tem acesso direto à sua caixa de entrada.

Você encontra no E75 os mesmos aplicativos dos demais aparelhos da série E. Dá para abrir documentos em PDF, compactar arquivos, fazer ligações por VoiP e traçar rotas usando o
Nokia Maps (ao comprar o smartphone, você ganha uma licença de seis meses). Um recurso importante para quem trabalha com o celular é a criptografia de dados gravados na memória ou num microSD. Colocando o cartão em outro celular, não é possível acessar o conteúdo protegido sem a chave de acesso.

O navegador da
Nokia não tem nada de espetacular, mas funciona bem. Ele suporta o Flash Lite 3.0, para acessar sites de vídeo como o YouTube. E um pequeno cursor faz o seu passeio pelas páginas, pulando de link em link. Se ajustasse as colunas à tela do celular, aí seria bem bacana. Durantes os testes do INFOLAB, não tivemos dificuldade para fazer a conexão com a internet, tanto pela rede 3G da Claro como pelo sinal Wi-Fi do laboratório.

A performance geral do aparelho foi razoável, com uma certa lentidão para girar a telinha, usando o sensor de posição. Aliás, o E75 foi o primeiro modelo nesse formato com acelerômetro que passou por aqui. Os demais giravam a telinha apenas quando o teclado QWERTY estava aberto. Para usar os programas, não sofremos nada. Nossa maior reclamação vai para a qualidade das chamadas de voz, muito abaixo do esperado. Durante ligações de teste, percebemos engasgos o tempo todo. Quem estava do outro lado da linha também reclamou do eco excessivo.
Mesmo sendo mais voltado para usuários que trabalham com o
smartphone, o E75 possui alguns recursos básicos de multimídia. Ele usa o tradicional player da Nokia para reproduzir músicas, que exibe as capas dos discos, mas não permite navegar por elas, como o iPhone. O modelo tem sintonizador FM e um equalizador competente. Para quem gosta de andar com o celular no bolso ouvindo música, a entrada para fones P2 na parte de cima do aparelho é uma escolha acertada.

O E75 tem uma câmera de 3,2 megapixels com flash bem potente e marca a localização das fotos automaticamente, usando o receptor de
GPS integrado. Há um editor para fazer coisas simples, como reduzir olhos vermelhos e ajustar o balanço de branco. O maior problema que notamos foi a lentidão na hora de ajustar o foco, antes do clique. Mesmo assim, dá para fazer fotos e também vídeos curtinhos com boa qualidade em ambientes bem iluminados.

Você pode guardar tudo na memória interna de 50 MB ou no cartão microSD de 2 GB, que já veio junto com o modelo avaliado pelo INFOLAB. O
smartphone suporta, no máximo, 16 GB. Uma reclamação vai para a baixa duração da bateria. Ela aguentou apenas 359 minutos durante chamadas, enquanto o E71 havia superado os 600 minutos. Se você é daqueles executivos que falam demais ao celular, é melhor carregar uma bateria extra ? mesmo porque a tampinha da traseira, que você precisa tirar para realizar a troca, é fantástica. Basta acionar uma trava na parte inferior para ela saltar.
 
 
Fonte: Info

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar