Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TV LG SCARLET III TEM SOM 3.1 DE PRIMEIRA

11/06/2009

 
 
A terceira geração de televisores LG Scarlet é para encher os olhos e ouvidos mais exigentes. Assim como a maioria das novas TVs de LCD, o modelo de 42 polegadas escondido atrás do nome 42LG80FD tem uma belíssima tela full HD e sintonizador de canais digitais. Logo, exibe imagens de primeira com filmes em Blu-ray e programas de televisão. Porém, a novidade mais bacana aqui é mesmo o som fora de série, com dois falantes laterais, uma caixa central na parte debaixo e um subwoofer na traseira. O sistema de áudio 3.1 é capaz de produzir 50 watts e até substitui o mini-system do seu quarto numa boa.

Quando testamos toda essa capacidade sonora no INFOLAB, passando um Blu-ray com a famosa cena da moto de O Exterminador do Futuro 2, o resultado nos impressionou tanto pela potência como pelo detalhamento. Apesar disso, não dá para achar que a 42LG80FD é uma TV com home theater embutido ? para ambientes grandes, você ainda precisa de um sistema de som competente. Porém, ser você quer uma TV no quarto ou numa sala pequena, pode apostar nesse modelo sem pensar em abrir espaço para um home theater.

Considerando a praticidade na hora de botar músicas para rolar, é bom deixar um pen drive recheado de arquivos sempre espetado na porta USB lateral da TV. A navegação pelas faixas é muito simples, é o conteúdo é exibido numa interface bonita e amigável, assim como os demais menus do aparelho. Após dar o play nos documentos em MP3, antes mesmo de o volume chegar à metade, os vizinhos do laboratório já começaram a se perguntar de onde vinha aquela barulheira. E quem estava lá dentro trabalhando, após gritar para baixarmos o volume, também se mostrou incrédulo ao saber que aquilo se tratava do som de uma TV.
Depois de uma sessão pipoca com a 42LG80FD, chegamos a um veredicto: as imagens estão na média dos melhores modelos LCD com resolução full HD que já passaram pelo INFOLAB. Mas não chegam a ser uma coisa extraordinária. Como sempre, os ajustes personalizados são inevitáveis para quem quiser obter a melhor qualidade possível ? e, neste caso, há um monte de controles finos para quem tem o olho treinado se esbaldar experimentando os parâmetros disponíveis. Ficamos contentes com a exibição de todo tipo de mídia, mas infelizmente a porta USB não serve para reproduzir vídeos em DivX e XviD, um recurso presente na Scarlet LG60, uma série antiga.

Olhando para as especificações do painel de LCD, existem ainda dois downgrades em relação às gerações anteriores. As TVs Scarlet LG70 trabalham com a taxa de atualização de 100 Hz, recurso que a LG chama de TruMotion. Mas nesta aqui, a LG80, a imagem é produzida em apenas 70 Hz. O televisor avaliado tem ainda um tempo de resposta (5 ms) mais alto do que os modelos anteriores (4 ms). Outro aspecto discutível está no visual. Tirando os flamenguistas, não é todo mundo que se encanta pela combinação rubro-negra. Pelo menos a base é móvel e oferece bom ângulo para acesso ao painel traseiro.

Além da porta USB para pen drives com música e fotos, o modelo tem uma boa variedade de conexões. Existem duas entradas RF, permitindo usar ao mesmo tempo a antena UHF, necessária para a sintonia dos canais digitais, e uma VHF comum. Além disso, há duas entradas vídeo componente, uma S-Video e duas de vídeo composto. Como já está virando padrão, o televisor tem três portas HDMI e, se você quiser ligar um computador mais antigo, pode usar a D-Sub.


Fonte: Info

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar