Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BRASIL TEM DOIS MIL ´TELECENTROS´ OFFLINE

27/05/2009

Brasil tem dois mil ´telecentros´ offline
 
 
 Um programa do Ministério do Planejamento para a inclusão digital lista ao menos dois mil locais de acesso público a computadores que não possuem conexão à web.

Os números fazem parte de um mapa do acesso à internet no Brasil que a pasta usa para orientar ações de inclusão digital. De acordo com Cristina Mori, coordenadora do programa de inclusão do Ministério, uma iniciativa que inclui as pastas das Comunicações, Ciências e Planejamento tentará levar conexão a estes locais offline.
 

?Em nosso cadastro, conseguimos mapear ao menos dois mil centros de acesso público a computadores que não possuem conexão à web. A ideia do Ministério é conseguir levar conexão a estas localidades, bem como monitores preparados para atuar no processo de inclusão dgitial?, diz Cristina.

A coordenadora avalia que, na verdade, o número de ?telecentros offline? pelo Brasil possa ser bem maior que os dois mil mapeados pelo Ministério. ?Este foi o número que nós conseguimos cadastrar, mas é possível que existam muitos outros pontos nestas condições?, diz a funcionária do governo. 

Só em 2009, uma ação coordenada entre três ministérios pretende aplicar R$ 96 milhões na implantação de até três mil novos telecentros e reforma de outros cinco mil pontos. O programa receberá mais recursos em 2010 para atingir suas metas.

O Ministério explica que os pontos offline não são necessariamente espaços construídos pelo poder público, mas por ONGs e associações de classe em todo o país.

?Se estes locais comprovarem que têm condições de tornar seus espaços abertos a qualquer cidadão e cuidar da segurança e manutenção dos equipamentos, eles têm condições de receber apóio público, como conexão banda larga oferecida pela pasta das Comunicações e mão de obra de monitores bolsistas do ministério da Ciência?, diz Cristina.

Telecentros interessados em obter apoio público devem procurar a pasta do Planejamento e enviar um projeto para o Ministério.
 
 
 
Fonte: Info

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar