Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GRATUITOS, JOGOS ON-LINE GANHAM INSPIRAÇÃO EM FATOS ATUAIS

27/05/2009

A frase "daria um ótimo filme" ganhou uma nova versão na internet: "daria um ótimo game". Ultimamente, temas que integram o noticiário têm se tornado diversão-relâmpago de internautas. Gripe suína, crise econômica e resgates de reféns de piratas somalis são algumas das notícias que inspiraram games on-line e de celular.

Bastaram nove dias após a Marinha resgatar um navio americano na Somália para que a fabricantes de games on-line Games2Win lançasse "Salvando o Capitão Phillips", um jogo simples, em duas dimensões. Logo depois, a Kuma Games lançou o "Somali Showdown: Pirates on the High Seas", game que coloca os jogadores no meio de um ataque pirata --e permite até que o usuário vire um deles.

A gripe A (H1N1), conhecida como gripe suína, também virou motivo para brincadeira. Em "Swinefighter", os jogadores precisam salvar o mundo de uma epidemia da gripe.

Reprodução
Jogo grátis "Swine Fighter", que circula na rede, convida internautas a combaterem a gripe suína
Jogo grátis "Swine Fighter", que circula na rede, convida internautas a combaterem a gripe suína

"Trillion Dollar Bailout" permite aos jogadores tentar recuperar a economia americana, ironicamente, dando dinheiro do governo a grandes corporações ou lutando com as famílias americanas.

Outro game baseado na crise, lançado apenas para celulares, convidava os jogadores a superarem o empresário Bernard Madoff, acusado de uma fraude milionária.

A sapatada que o ex-presidente americano George Bush levou também foi motivo de brincadeira. Esta semana, o site do game informou que Bush já levou mais de 94 milhões de sapatadas virtuais.

Segundo o site da rede de televisão CNN, a ideia de fazer jogos baseados em eventos foi inspirada em parte pelo sucesso de videos virais como a paródia animada "This Land", vídeo on-line que fez sucesso durante a campanha presidencial de 2004 nos EUA, disse David Williams, responsável pelo setor de games da Nickelodeon. O vídeo fez as corporações perceberem que, se havia gente estava disposta a perder alguns minutos com aquilo, elas também poderiam gastar seu tempo com games sobre situações embaraçosas.

Mas a maioria desses games relacionados a atualidades são apenas jogos em flash, lançados rapidamente para capitalizar os eventos recentes. Segundo especialistas, eles são ótimos no início, mas sua falta de complexidade pode fazer com que usuários percam rápido a atenção.

"Eles não são muito sofisticados. Normalmente são feitos por duas ou três pessoas num porão, para dar risadas", diz Scott Steinberg, do site DigitalTrends. "Daqui a três anos, será que alguém vai estar tentando marcar pontos no "Swinefighter"?"
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar