Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

APÓS FILTRO, USUÁRIOS ABANDONAM MININOVA

12/05/2009

Após filtro, usuários abandonam Mininova
 
 
 
 A INFO Online anunciou, mas a inserção silenciosa de um filtro no Mininova ainda deixa muitos usuários com um imenso sinal de interrogação sobre as cabeças: ?onde foram parar os links para os arquivos??

Em varredura por sites de discussão, fóruns e redes sociais com a temática de um dos mais populares indexadores de torrents, a cena se repete. ?Onde foram parar os torrents do Mininova??, pergunta uma garota no orkut. Já no Facebook, onde há uma comunidade com mais de 5 mil membros, a troca de mensagens está bem inferior, com usuários resignados. ?Nem tente baixar isso, não tem como?, diz um deles.
 
 

Poucos arquivos escapam do alto rigor do filtro, que tem como objetivo testar a sua eficácia em prol da lei de direitos autorais e também livrar o pescoço dos holandeses responsáveis pelo site -alvo de processos por empresas da indústria do entretenimento do país, lideradas pela entidade de anti-pirataria BREIN.

A medida filtrada servirá até o próximo dia 20 de maio, quando acontece o julgamento nos domínios dos Países Baixos. Depois disso, alguns acreditam que o site volte a funcionar como antes, caso escapem da condenação. A maioria, porém, pensa que o Mininova, mesmo se sobreviver, não durará muito tempo se o ?detector de infração autoral? existir.

Uma ?cliente? de longa data do serviço, diz: ?Vários torrents sumiram. De alguns seriados, na hora da busca, só aparecem os torrents dublados em outras línguas. Os que estão em inglês sumiram. E isso digitando na busca o nome do seriado como sempre fiz?.

Os usuários de BitTorrent estão migrando para outros sites, pois não encontram o que querem. ?Eles cortaram tudo de bom com medo depois do julgamento do TPB. Vamos ter de encontrar outro local pra baixar os torrents ou então usar outro tipo de P2P como o emule, etc. Muito triste! É a morte de mais um serviço maravilhoso!?, escreve um internauta, sem muita expectativa de melhora.

Apesar da condenação dos suecos do The Pirate Bay estar relacionado com o fato, o julgamento dos holandeses do Mininova se difere por ser civil, e não criminal. Ou seja, não será contra os administradores e hospedeiros do site, e sim, contra a empresa, presidida por Erik Dubbelboer.



Fonte: Info

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar