Página Inicial
  • Login
  • Esqueci a Senha
  • Lista de Compras
  • Notícias
  • Humor
  • Cadastro



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CLUBHOUSE: HACKER VAZA ÁUDIOS DA REDE SOCIAL EM SITE CHINÊS

2/22/2021

A promessa do Clubhouse de ser um aplicativo seguro para conversas privadas parece estar abalada. No último fim de semana, um usuário não identificado conseguiu burlar a segurança da rede social e vazar áudios de diversas salas.

Segundo a Bloomberg, uma pessoa, que provavelmente está na China, criou um site para capturar fluxos de áudio do app. Em nota, a rede social informou que já baniu o usuário e que reforçará a segurança para impedir futuros acessos não autorizados.

Imagem da página que extraia os áudios do Clubhouse.Imagem da página que extraia os áudios do Clubhouse.Imagem da página que extraia os áudios do Clubhouse.Imagem da página que extraia os áudios do Clubhouse.Fonte:  Twiiter.com/ John Furrier 

O fato acontece apenas uma semana após o Clubhouse anunciar medidas mais rígidas de segurança. Entre elas, impedir que o app use servidores localizados na China e ampliar a criptografia para proteger as conversas nas salas da rede social.

Na semana passada, o Standford Internet Observatory (SIO) informou que a empresa Agora, fornecedora do backend da plataforma, possui sede na China. Isso permite que o governo chinês acesse todo o conteúdo armazenado no país em uma “situação de segurança nacional”.

“O Clubhouse não pode oferecer nenhuma promessa de privacidade para as conversas em qualquer parte do mundo”, destacou Alex Stamos, ex-executivo de segurança do Facebook e colaborador do estudo da SIO.

Antes mesmo do lançamento oficial, o Clubhouse foi bloqueado na China.Antes mesmo do lançamento oficial, o Clubhouse foi bloqueado na China.Fonte:  Telegraph/Reprodução 

Resposta do Clubhouse

Após a divulgação do documento da SIO, o Clubhouse afirmou que não usa servidores localizados na China. Ela alega que isso não seria possível, pois a rede social não foi lançada oficialmente no país.

Segundo a companhia, os usuários chineses encontraram uma solução alternativa para usar o app e “as conversas que eles participaram podem ter sido transmitidas através de servidores chineses”.

Curiosamente, a rede social foi banida do território chinês no começo de fevereiro. O motivo para o bloqueio é que ela estaria sendo usada para discussões sobre temas sensíveis ao governo chinês, como direitos humanos.

 

Fonte: TEchtudo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar