Página Inicial
  • Lista de Compras
  • Humor


twitter

Facebook

  Notícia
|

 

O 5G PODE OU NÃO FAZER MAL À SAÚDE? SAIBA O QUE A CIÊNCIA TEM A DIZER

8/5/2019

Bom… o temor já é visível. Recentemente, um projeto de lei foi apresentado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina que quer proibir testes e a instalação da tecnologia 5G no estado. O projeto se baseia em um vídeo que mostra centenas de pássaros mortos em Haia na Holanda, supostamente causados pela radiofrequência da rede de internet de quinta geração. Na verdade, o vídeo citado pelos deputados, nada mais é que uma notícia infundada, já que as mortes dos pássaros não apresentaram nenhuma evidência que foram motivadas pelos testes de 5G.
 
Nesse momento de tanta informação, e interesses comerciais, muitas notícias acabam se espalhando e gerando uma grande preocupação com o avanço da tecnologia 5G. Dito isso, qual seria então a origem desse boato? As críticas ao novo padrão são todas baseadas no mesmo estudo, o Microwave Absorption in Brain Tissue ou Absorção de Microondas em Tecido Cerebral, que aponta o Wi-fi, os celulares e ondas de rádio como prejudiciais ao nosso encéfalo e causadores de câncer. Ele foi elaborado pelo consultor e físico Bill Curry, no ano 2000. Só que os testes que ele fez foram diretamente em células e, por isso, ele não considerou um fator que faz toda a diferença: a proteção da pele e músculos do homem. Mesmo assim, isso não quer dizer que tudo que vemos falar sobre isso sejam teorias da conspiração.É importante lembrar que já convivemos com frequências altas de rádio há certo tempo, como nos telefones sem fio e o forno microondas. Se essas ondas de rádio estivessem muito incisivas a ponto de desenvolver o câncer, todo esse tempo de convívio mostraria um grande aumento no número da enfermidade, e não é isso que acontece.
Nos resta aguardar e ficar de olho nessa tecnologia. Ano que vem, o Brasil vai leiloar partes importantes do espectro de frequências e, para o 5G, as faixas que estão sendo estudadas são as de 2,3 GHz, 3,4 GHz e 26GHz. O leilão deve movimentar 20 bilhões de reais para a Anatel.
 
 
Fonte: Olhar Digital 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar