Página Inicial
  • Login
  • Esqueci a Senha
  • Lista de Compras
  • Notícias
  • Humor
  • Cadastro



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HANGOUTS ON AIR: SERVIÇO DE CHAMADAS AO VIVO DO YOUTUBE SERÁ EXTINTO

24/06/2019

Aplicação era muito popular entre produtores de podcasts, por ser de fácil uso e ter uma função para transmitir chamadas ao vivo na rede

Um novo dia se aproxima e mais um produto do Google recebe sua sentença de morte. Dessa vez, a gigante das buscas resolveu desligar o "Hangouts on Air", um serviço razoavelmente popular de transmissão ao vivo para chamadas de vídeo em grupo. Avisos de despedida já começaram a aparecer para usuários antes do início de uma videochamada. 
 
A aplicação nasceu no Google+ e foi transformada em uma extensão do YouTube em 2016, como uma forma alternativa de gravar conversas em vídeo diretamente para o seu canal na plataforma. O Hangouts on Air tinha recursos interessantes como chat, compartilhamento de tela e um sistema automático que trocava a imagem para a câmera da pessoa que estivesse falando. Vale lembrar que ele é totalmente diferente do famoso Google Hangouts, que também deve desaparecer no futuro.

Reprodução

O Hangouts on Air é ainda bem popular entre produtores de podcasts, por ser muito prático para juntar as pessoas virtualmente e transmitir uma chamada ao vivo na internet. Com a sua morte anunciada, dificilmente os usuários poderão achar uma ferramenta equivalente. Na própria mensagem de desligamento, o Google indica o youtube.com/webcam para os usuários, mas o recurso é restrito a uma pessoa apenas em uma webcam local.

O Google ainda não deu uma data oficial para o desligamento do serviço, nem explicou se pretende replicar a ferramenta de transmissão direta de chamadas em algum outro aplicativo. Até lá, encontrar um substituto para o Hangouts on Air deve exigir a conexão de múltiplos programas e ferramentas ao mesmo tempo. Você pode usar o Skype, por exemplo, para gravar as conversas e um software como o OBS para transmiti-las ao vivo para a rede, em plataformas como o Twitch e o YouTube. Muito mais complicado que apenas alguns cliques no youtube.com.
 
 
Fonte: Olhar Digital 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar