Página Inicial
  • Login
  • Esqueci a Senha
  • Lista de Compras
  • Notícias
  • Humor
  • Cadastro



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CHINA PRENDE 20 PESSOAS POR MANTER UM SITE ERÓTICO COM TRANSMISSÕES AO VIVO

27/05/2019

É difícil assistir pornografia na China. O país tem uma força tarefa dedicada a higienizar a web, retirando até videos ASMR. Ainda assim, algumas pessoas assumem o risco de publicar esses conteúdos por aqui. Recentemente, as autoridades chinesas prenderam os últimos dois principais suspeitos de manter uma plataforma de livestreaming pornô, totalizando 20 prisões.
 
A investigação durou mais de um ano, de acordo com o South China Morning Post. No dia 26 de abril, a polícia anunciou que eles tinham prendido um homem e uma mulher nas Filipinas por manterem uma plataforma na qual as pessoas transmitiam ao vivo performances eróticas e aceitavam pedidos em troca de dinheiro.
 
 

Aparentemente, a plataforma inicialmente se chama Huahua. Para tentar evitar serem pegos, a aparência do aplicativo foi alterada diversas vezes. O portal ganhou US$ 2,3 milhões durante os cinco meses de operação e tinha mais de 900 mil usuários.

Os relatos apontam que as pessoas compartilhavam QR Codes no aplicativo de mensagens chinês QQ para baixar o aplicativo de transmissões de aplicativo. A polícia foi informada sobre esse método de distribuição em março do ano passado, e depois de um mês, prendeu 18 pessoas pelo envolvimento na manutenção do app. Os envolvidos mantinham-se anônimos entre si e tinham apenas um ponto de contato.

Mas os dois indivíduos presos no mês passado haviam deixado o país na época que as investigações apertavam o cerco. O homem, que conhecemos pelo seu último nome, Hong, foi para a Coreia do Sul e então para as Filipinas. Li, o último nome da mulher presa, estava lá e criaram outro aplicativo como o Huahua.
 

Essa operação não é incomum na esteira da repressão chinesa por pornografia. Milhares de sites foram derrubados e centenas de pessoas foram presas pelo envolvimento com plataformas pornô. Mas as pessoas encontraram brechas, encontrando conteúdo erótico em sites de jogos ou sendo mais criativo — como ao adicionar um espaço entre ASM e R para enganar os motores de busca chineses.

Mas as recentes prisões indicam que as autoridades chinesas não planejam afrouxar seu comportamento. As autoridades continuam rastreando as pessoas e punindo com multas e prisões aqueles que oferecem conteúdos eróticos. 
 
 
 
Fonte: Gizmodo 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar