Página Inicial
  • Lista de Compras
  • Humor


twitter

Facebook

  Notícia
|

 

AMD LANÇA A SÉRIE 3000 RYZEN COM ATÉ 12 NÚCLEOS E 15% DE GANHO EM IPC

5/27/2019

A AMD enfim detalhou mais de sua próxima geração de processadores Ryzen, os Ryzen 3000, construídos na litografia de 7 nanômetros e baseados na microarquitetura Zen2. Entre os grandes destaque estão a evolução massivo na quantiade de cache, na capacidade de calcular pontos flutuantes e um ganho de 15% no IPC, comparado à geração anterior.

Durante o lançamento foram apresentados 3 modelos: o Ryzen 7 3700X, que foi comparado ao 9700K da Intel durante a apresentação, o Ryzen 7 3800X, mostrando que a linha 800X faz seu retorno depois de estar ausente nos modelos 2000, e o Ryzen 9 3900X.

No duelo com a empresa rival, o Intel Core i7-9700K versus Ryzen 7 3700X, há uma vantagem de 33% para o processador AMD executando o CineBench, um teste de uso intensivo de múltiplos threads. No duelo Ryzen 7 3800X versus Core i9-9900K, a AMD afirma que ambos os processadores entregam um nível semelhante de desempenho.

Junto com os processadores da série 3000, também foi introduzido o chipset X570, que irá equipar as primeiras placas compatíveis com o PCIe 4.0, com uma quantidade de até 40 linhas PCIExpress.

 

Apesar da nova placa-mãe, o soquete segue sendo o AM4, usado desde o lançamento dos primeiros modelos de processadores Ryzen. Em teoria, todas as placas lançadas com o soquete AM4 podem receber suporte aos novos processadores, porém começam a aparecer sinais de que algumas fabricantes podem não atualizar a BIOS em alguns modelos. A MSI foi a primeira a levantar a polêmicaporém acabou recuando.

O grande destaque da noite foi o Ryzen 9 3900X. Confirmando rumores, a AMD foi capaz de adicionar mais estruturas ao chip Ryzen para o mercado mainstream, e o resultado é o primeiro processador do segmento com um total de 12 núcleos, operando com clock base de 3.8GHz e chegando a até 4.6GHz em boost. Isso foi viável graças ao tamanho menor dos componentes, viabilizando incluir mais um die e assim crescer a contagem de núcleos.

No confronto direto, o Ryzen 9 foi capaz de entregar uma renderização do Blender em 32 segundos versus 38 segundos necessários para o Core i9-9920X, um modelo também equipado com 12 núcleos e 24 threads. Apesar de ser uma boa aplicação para medir performance de CPU, graças ao uso intenso desse componente no teste, assim como no CineBench a AMD costuma ter uma vantagem sobre a Intel nesse cenário de testes.

Como vem sendo uma característica dos modelos Ryzen, o preço é bastante competitivo, com o modelo topo de linha de 12 núcleos com o mesmo custo do 9900K da Intel, que vem equipado com 8 núcleos. Todos os processadores chegam ao mercado globalmente no dia 7 de julho. 
 
 
 
Fonte: Adrenaline 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar