Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

REINO UNIDO TAMBÉM PODE BANIR USO DE EQUIPAMENTOS DA HUAWEI EM SUAS REDES 5G

11/02/2019

O Reino Unido poderá seguir exemplos de outros países e abandonar a infraestrutura de telecom da Huawei em suas redes móveis 5G. A decisão será baseada em uma análise da cadeia de suprimentos que garanta a segurança dos produtos.

O Reino Unido e a Huawei chegaram a um acordo no final do ano passado, no qual a empresa chinesa prometeu US$ 2 bilhões para tratar de problemas sobre segurança que o governo teve. Mas isso pode ter sido em vão se o resultado da análise da cadeia de suprimentos for contra a Huawei.

As empresas britânicas que construíram suas redes 5G usaram o hardware da Huawei, porque ela tem mais engenheiros de pesquisa e desenvolvimento do que outros fornecedores.

As empresas dizem que usaram o hardware da Huawei nas áreas menos sensíveis de suas redes, a fim de minimizar qualquer risco para os dados dos clientes. Além disso, diferentes provedores de hardware foram utilizados em toda a rede, seguindo o conselho do Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC), com o obetivo de aumentar a segurança.

A análise da cadeia de suprimentos, que está sendo liderada pelo Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte (DCMS) do Reino Unido, deverá apresentar sua análise em março ou abril deste ano.

Todas as operadoras que conversaram com a BBC disseram que querem que a Huawei continue fornecendo hardware para as redes do Reino Unido. Além disso, elas alertaram sobre sérias conseqüências caso a empresa seja banida.

Uma fonte informou que se a Huawei for excluída, o lançamento do 5G pode ser atrasado em 12 a 18 meses, enquanto as empresas testam hardware de diferentes fornecedores, fora o tempo de implementação em todo o país.

Ele também alertou que os custos podem ser maiores para os consumidores. A Europa como um todo está à frente dos EUA agora, quando se trata de 5G, mas a exclusão da Huawei pode levar à perda dessa vantagem.
 
 
Fonte: Adrenaline 
 
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar