Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NSA DIZ QUE VAI APAGAR DADOS TELEFÔNICOS OBTIDOS SEM AUTORIZAÇÃO DESDE 2015

02/07/2018

Em 2017, a NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) teve um baita ano para a espionagem de norte-americanos, conseguindo coletar três vezes mais o número de chamadas telefônicas que o ano anterior. Agora, a instituição diz que houve “algumas irregularidades técnicas” que resultaram na obtenção de dados não permitidos. E a solução para isso é apagar todos os detalhes de chamadas que coletou desde 2015.

Na quinta-feira (28), a NSA emitiu um comunicado dizendo que começou a “apagar todos os detalhes de chamadas obtidos desde 2015” em maio or que “há alguns meses analistas da NSA notaram irregularidades técnicas em alguns dados obtidos de provedores de telecomunicações.” Embora a NSA tenha grandes poderes de vigilância por meio do FISA (Foreign Intelligence Surveillance Act), o Freedom Act de 2015 define que a NSA deve abordar as empresas de telecomunicações com uma ordem judicial para requerer dados de telefonia, diferente do que acontecia antes da denúncia de Edward Snowden, que dizia que o órgão norte-americano tinha plenos poderes de obter metadados.

Como é típico da NSA, eles não vão dar detalhes exatos sobre as irregularidades técnicas que os fizeram coletar “alguns detalhes de chamadas que não estavam autorizados a receber”. Como seria inviável separar os dados obtidos legalmente dos ilegais, então decidiram apagar tudo. É o tipo de situação inevitável para uma agência que se propõe a monitorar 40 pessoas e acaba armazenando dados de 534 milhões de linhas de norte-americanos.

O comunicado da NSA enfatiza o comprometimento do órgão pela “transparência” e reitera que não coleta “o conteúdo de quaisquer ligações”. No entanto, os metadados que são coletados em registros telefônicos podem ser usados para revelar mais sobre uma pessoa que uma conversa casual pelo telefone. E como vimos em uma decisão recente da Suprema Corte sobre a polícia usar dados de localização, as cortes estão começando a se atentar que isso é uma clara violação da Quarta Emenda.

Embora a NSA diga que “a causa do problema foi corrigida para obtenção de futuros dados de chamadas”, o método para se livrar desses dados de vigilância obtidos erroneamente pode ser alvo de crítica por defensores de privacidade. A NSA já foi criticada no passado pelas suas práticas falhas para apagar dados. Em janeiro, a agência admitiu que destruiu dados de comunicação pela internet que foram interceptados entre 2001 e 2007, apesar de uma ordem judicial proibi-la de fazê-lo. A agência também destruiu o backup de dados em três diferentes ocasiões e nunca implementou alguns dos procedimentos que disse que implementaria em uma corte federal para preservação de dados.

As “irregularidades técnicas” da NSA fazem lembrar uma afirmação do FBI de maio que disse que “erros de programação” causaram a “inflação” de números de smartphones que foram descriptografados por eles. Isso nos faz imaginar por qual motivo devemos confiar nessas agências com todas essas informações, se elas forem tão incompetentes como parecem ser.
 
 
 
Fonte: GIzmodo 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar