Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TATUAGEM FEZ COM QUE MULHER TIVESSE DORES CRÔNICAS POR TRÊS ANOS, SEGUNDO MÉDICOS

20/06/2018

 
 
 Existem várias tatuagens ruins (e legais também!), mas poucas podem ser tão lamentáveis quanto esta que, aparentemente, causou um distúrbio imune e anos de dor crônica em uma mulher do Reino Unido. O bizarro fato, detalhado pelos médicos da britânica nesta segunda-feira (18) na BMJ Case Reports (um periódico britânico que publica casos médicos peculiares), é, pelo visto, o primeiro exemplo registrado de algo desse tipo acontecendo.
 

De acordo com o relato, a mulher passou por um transplante de pulmão duplo em 2009. Para garantir que seu corpo não fosse rejeitar os novos órgãos, a paciente vinha tomando medicamentos que intencionalmente enfraqueciam seu sistema imune. Apesar de sua condição, ela havia anteriormente feito uma tatuagem na perna direita sem problemas. Mas, quase imediatamente depois de fazer uma nova, na coxa esquerda, ela desenvolveu uma erupção cutânea leve. Uma semana e meia depois, sua perna esquerda começou a irradiar dor, fazendo a mulher ir atrás de analgésicos.

Foi só quando ela visitou um especialista em uma clínica reumatológica, dez meses depois, que descobriu o que havia de errado. A mulher passou por uma bateria de testes, a maioria dos quais não achou nenhuma explicação para sua dor crônica. Porém, uma biópsia de sua perna indicou que ela, na verdade, tinha miopatia inflamatória, uma forma de inflamação muscular crônicaA maioria dos casos de miopatia inflamatória não tem uma causa clara, porém, considerando as circunstâncias, é quase certo que a tatuagem foi o gatilho, dizem os doutores.

“Embora reconheçamos que não existe evidência para provar definitivamente o efeito causal, o tempo de início e a localização dos sintomas se correlacionaram bem com a aplicação da tatuagem, e não houve outros fatores identificáveis para causar a patologia”, escreveram em seu relato.

A tinta de tatuagem já é conhecida por causar, às vezes, reações alérgicas, e, junto com o sistema imune complicado da mulher, especulam os médicos, isso pode ter desencadeado a “tempestade perfeita” para a miopatia. Se a conexão for real, este seria o primeiro caso relatado de tatuagens causando esse tipo de problema de saúde, segundo o artigo.

Os médicos apontam que a miopatia pode não ser o único risco raro de saúde imunocomprometido com que as pessoas têm que se preocupar se decidem fazer uma tatuagem. Tatuagens novas podem criar uma abertura para germes invadirem a pele, e pessoas imunocomprometidas já são mais vulneráveis a esses tipos de infecções. “Elas, portanto, representam um grupo que está, potencialmente, sob maior risco de complicações ligadas a tatuagens e merecem consideração especial”, escreveram os médicos.

Felizmente, a mulher conseguiu, gradativamente, se recuperar de sua miopatia, com a ajuda de fisioterapia. Depois de três anos, a dor sumiu completamente.
 
 
Fonte: Gizmodo 
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar