Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

GANGUE CHINESA É PRESA POR TRANSPORTAR MILHARES DE IPHONES USANDO SOFISTICADO ESQUEMA COM DRONES

02/04/2018

 
 
 

O futuro já está entre nós, e ele é legal para caramba se você gosta de filmes de assaltos.

Na operação de gangue mais incrível do ano que deu errado, ladrões de smartphone na China foram pegos por funcionários de aduana em Shenzen. No entanto, antes disso eles conseguiram movimentar uma carga de cerca de US$ 80 milhões (500 milhões de yuans) de smartphones roubados, e usando drones para transportá-los, segundo reportou o Legal Daily.

A história fica ainda melhor.

Funcionários da aduana de Shenzhen organizaram uma coletiva de imprensa para anunciar a prisão dos ladrões que operavam na fronteira entre Shenzhen e Hong Kong e para explicar como os drones eram usados para o transporte de bens roubados. E é aqui que as coisas ficam parecidas com um filme.

Os ladrões, parte de uma equipe de gangues que trabalham juntas, iam atrás de iPhones novos e recondicionados e depois os enviavam por uma linha direta em direção a Hong Kong.

Os drones eram usados para o transporte de fios de prédios de Shenzhen para um local do outro lado do rio, em Hong Kong, onde uma pessoa, que criou um sistema de roldanas, recebia as mercadorias roubadas.

Operando entre meia-noite e 5 da manhã, os ladrões conseguiram transportar 15 mil smartphones por noite em uma distância de quase 200 metros. Com quatro a cinco pessoas trabalhando em cada linha, eles colocavam até 10 smartphones em uma bolsa de lona, anexava ao cabo e usavam um sistema de de polias para movê-los para o outro lado do rio em questão de segundos.

Quando eles terminavam, eles simplesmente desconectavam os fios, empacotavam os aparelhos e enviava os dispositivos para armazéns em outros locais. Surpreendentemente, a operação aparentemente ocorreu sem quase ninguém notar — as exceções foram os investigadores. Aliás, foram mobilizados 260 agentes divididos em 29 equipes para capturar os 26 suspeitos envolvidos na operação.

A aduana de Shenzhen apreendeu 4.000 smartphones, além de todos equipamentos usados na operação, incluindo drones, linhas de pesca e manivelas de ferro. A operação foi coordenada por um grupo de gangues liderada por Wu Mou, que foi preso após chegar ao porto Huanggang.

Segundo um repórter do Legal Daily, que entrevistou moradores da região, ninguém percebeu que havia algum tipo de operação ilegal e elaborada de roubo nas imediações. Até porque, por se tratar de uma gangue, não seria nada legal delatar, né?
 
 
Fonte: Gizmodo 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar