Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SÃO PAULO ESTUDA ADOTAR CADASTRO PRÉVIO DE CELULARES PARA COMBATER ROUBOS

27/03/2018

 
 O Estado de São Paulo pode em breve ter um novo plano para combater o roubo de celulares. Inspirada em programa do Estado de Pernambuco, a Secretaria da Segurança de São Paulo está estudando adotar um sistema de cadastro prévio de celulares que facilita a devolução do aparelho caso a polícia recupere o dispositivo.
 

O sistema permitiria que os cidadãos cadastrassem seu celular em um site, fornecendo informações pessoais e a identificação do celular, facilitando o bloqueio do aparelho e a devolução posterior em caso de recuperação do dispositivo. Atualmente, já é possível solicitar o bloqueio do IMEI (número de identificação do celular), mas é comum que as vítimas não lembrem o código. O procedimento prévio, portanto, remediaria essas situações.

“O cidadão com seu celular vai e faz o cadastro (com os dados pessoais). Em caso de roubo ou furto, ele informa o caso em um ícone no mesmo sistema, o que permite que haja acompanhamento pelas forças de segurança”, explicou Mágino Alves Barbosa Filho, secretário da Segurança do Estado, em entrevista ao Estadão.

Mágino revelou já ter se encontrado com representantes de Pernambuco, que implementou o Alerta Celular, o programa que serve de inspiração para o sistema de São Paulo. “Tivemos um encontro de secretários em que isso foi mostrado. É bem simples de ser feito e tem um resultado realmente positivo”, contou o secretário em entrevista ao jornal.

Estadão, aliás, apontou em setembro do ano passado que, entre o início de 2016 e agosto de 2017, metade das ruas da cidade teve pelo menos um roubo de celular, com 32 mil ruas afetadas e 208 mil casos.

O Alerta Celular foi lançado em Pernambuco em março do ano passado e, desde então, ajudou a devolver aproximadamente 800 dos 1.372 dispositivos recuperados pelas autoridades. Considerando a diferença entre a população do Estado do Nordeste e a de São Paulo (nove milhões contra 45 milhões), ainda que muita gente nunca mais vá ver seus aparelhos de volta, outras tantas poderão ter uma bela surpresa positiva.
 
 
 
Fonte: Gizmodo 
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar