Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

LEILOARAM UMA CANDIDATURA DE EMPREGO MEIA-BOCA DO STEVE JOBS POR R$ 572 MIL

19/03/2018

 
 
 
 
 

O cofundador da Apple Steve Jobs é lembrado atualmente como um gênio, mas um dia ele já foi só um jovem desleixado ruim em preencher candidaturas de emprego. Uma delas, de 1973, acaba de ser vendida por US$ 174.757 (cerca de R$ 572 mil na cotação atual). Junto com outros itens relacionados a Jobs, a candidatura superou de longe seu preço estimado.

A RR Auction finalizou sua impressionante venda na última quinta-feira (15) e certamente está bem contente com os resultados, considerando que sua expectativa era de “mais de US$ 50 mil” para o item. O preço da venda é ainda mais impressionante quando você leva em consideração que o mesmo item foi vendido no leilão Bonhams, em dezembro do ano passado, por US$ 18.750. Nesse ritmo, Jobs pode acabar batendo o recorde de leilão de seu herói Leonardo da Vinci rapidinho. O vencedor do leilão foi mantido em anonimato.

Imagem: cortesia da RR Auction

Outros itens para leilão incluíram uma recorte de jornal do lançamento do iPhone 3G que foi assinada por Jobs e pelo ex-vice-presidente sênior da divisão de iPod da Apple, Tony Fadell. Ela saiu por US$ 16.950 (cerca de R$ 55,8 mil), enquanto um manual de Mac OS X foi vendido por US$ 41.806 (aproximadamente R$ 137,6 mil). Ambos os itens incluíam histórias de fundo dos donos originais tendo que torcer o braço de Steve Jobs para conseguir um autógrafo, algo que ele costumava evitar.

O vendedor do manual disse que, inicialmente, Jobs lhe falou: “Sinto-me estranho fazendo isso”. Mas depois de alguma insistência, ele disse: “Me dá isso aqui”, em referência à caneta e ao manual, e assinou.

Imagem: cortesia da RR Auction

É fácil ver por que a candidatura de emprego (na imagem abaixo) era o principal item. É mais do que apenas uma assinatura rara; é uma janela para as dificuldades cotidianos de um jovem que havia largado a faculdade relutantemente se apresentando.

Não sabemos se ele conseguiu o trampo, mas se eu estivesse revisando sua candidatura, não o teria contratado. Ele não lista experiências passadas, diz que seu acesso ao transporte é “possível, mas improvável” e não informou ter habilidades de datilografia. Na seção “habilidades especiais”, Jobs escreve: “eletrônica, tecnologia ou engenheiro de projeto digital. — de Baía [de San Francisco], perto da Hewitt-Packard.” Isso mesmo, ele está dizendo que é da Área da baía de San Francisco e sequer consegue escrever Hewlett-Packard direito.

Bobby Livingston, vice-presidente executivo da RR Auction, contou ao CNET que gerações passadas gostavam de colecionar recordações dos Beatles, mas disse que viu um aumento no interesse de itens relacionados a tecnologia na década passada.

“Existem traços de personalidade em sua escrita que, por causa dele e do corretor automático, vamos perder”, apontou Livingston. É verdade que a letra cursiva de Jobs é bonita, mas também é interessante que ele não usa letras maiúscula ou pontuação correta. Jobs sempre esteve à frente da curva.

Imagem: cortesia da RR Auction
 
 
 
 
Fonte: Gizmodo 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar