Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

POR QUE O FACEBOOK QUER QUE SEUS USUÁRIOS OPINEM SOBRE ALICIAMENTO DE MENORES?

06/03/2018

O Facebook quer saber o que você acha de aliciamento de menores, de acordo com capturas de tela de uma pesquisa postada por um repórter do The Guardian. É ilegal para um adulto solicitar uma foto sexualmente explícita de um menor, mas isso não impediu o Facebook de questionar a opinião de pelo menos um usuário sobre a rede policiar este tipo de comportamento.

“Pensando em um mundo ideal onde você poderia estabelecer as políticas do Facebook, como você lidaria com a seguinte situação: uma mensagem privada na qual um homem adulto pede a uma garota de 14 anos por imagens sexuais”, pergunta a questão, dando ao usuário as seguintes opções de resposta:

“Este conteúdo deveria ser permitido no Facebook, e eu não me importaria de vê-lo”
“Este conteúdo deveria ser permitido no Facebook, mas eu não quero vê-lo”
“Este conteúdo não deveria ser permitido no Facebook, e ninguém deveria poder vê-lo”
“Não tenho preferências neste tópico”

Existe apenas uma resposta correta para essa questão, visto que o ato configura um crime e viola as próprias políticas do Facebook. Mas, mesmo assim, a rede tomou a chocante decisão de buscar pela opinião dos usuários.

O Facebook também questionou: “Ao pensar sobre as regras para decidir se uma mensagem privada em que um homem adulto pede a uma garota de 14 anos por imagens sexuais deve ou não deve ser algo permitido no Facebook, idealmente quem deveria decidir estas regras?” Entre as respostas pré-selecionadas, usuários poderiam escolher se eles preferem que o Facebook decida estas regras por conta própria, ou se deve solicitar por ajuda de especialistas externos, se especialistas decidem por conta própria, ou se os usuários votam e reportam ao Facebook.

É evidente que o Facebook está tentando buscar contexto sobre o que usuários pensam de censura online.  A companhia diz que não pretende modificar suas políticas sobre aliciamento de menores na plataforma, e que o questionário foi apenas uma maneira de melhor entender as preocupações dos usuários. De acordo com um porta-voz da companhia:

“Nós costumamos pedir feedback das pessoas sobre nossos padrões da comunidade e os tipos de conteúdo que eles veem como mais preocupantes no Facebook. Nós entendemos que esta pesquisa se refere a conteúdo ofensivo que já é proibido pelo Facebook e não temos a intenção de permiti-lo, então encerramos a pesquisa. Nós proibimos aliciamento de menores no Facebook desde os nossos primeiros dias, nós não temos a intenção de mudar isso, e nós regularmente trabalhamos com a polícia para garantir que qualquer pessoa lidando com isso seja levada a justiça”.

63% de incidentes de aliciamento de menores acontecem no Facebook, Instagram e Snapchat, de acordo com a BBC, o que levou a Sociedade Nacional para a Prevenção da Crueldade contra Crianças (NSPCC, na sigla em inglês), uma entidade beneficente infantil no Reino Unido, a solicitar que redes sociais lidem com o problema com um maior senso de urgência. A entidade quer que as redes sociais adotem métodos que envolveriam a utilização de algoritmos para alertar por “linguagens de aliciamento”, enviando alertas para a criança e moderadores da rede. O Facebook supostamente já utiliza uma tecnologia para alertar sobre este tipo de comportamento, mas a NSPCC acredita que ela não seja o bastante.
 
 
 
Fonte: Gizmodo 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar