Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

RUMORES QUE O FACEBOOK ESTÁ SECRETAMENTE GRAVANDO A SUA VOZ SE NEGAM A SUMIR

31/10/2017

 

Estaria Mark Zuckerberg te espionando? Sim, absolutamente. Estaria ele secretamente gravando a sua voz, tipo, a todo o momento? Provavelmente não.

De acordo com a BBC, o Facebook foi mais uma vez obrigado a negar os rumores que a rede social secretamente invade o microfone de seu computador e dispositivo móvel para gravar suas conversas depois que o PJ Vogt, apresentador do podcast Reply All, trouxe o problema à tona em uma edição recente do programa. Depois de pessoas ligarem no programa para relatar estranhas anedotas – a maioria relacionada a anúncios na rede que apareceram depois de serem mencionados apenas em conversas verbais – o vice-presidente de publicidade da rede, Rob Goldman, respondeu o caso no Twitter.

“Eu sou responsável pelos anúncios no Facebook”, Disse Goldman. “Nós não – e nunca – usamos o seu microfone para os anúncios. Não é verdade”.

A razão por trás dos rumores é compreensível – a dominação global do Facebook sobre as mídias sociais e direitos por tudo o que usuários postam lá tende a invocar perigosas implicações na mente das pessoas. Muitos, se não a maioria destas preocupações são justificáveis. Mas as razões para se manter cético sobre este rumor em particular são, em sua maioria, práticas, em vez da divinação das reais razões do Facebook.

Primeiro, o Facebook precisa estar conectado a realidade que seus usuários escolhem expor, e qualquer revelação que a rede esteja ativamente gravando os dispositivos de usuários sem explicitamente pedir permissão e compartilhando essa informação com quem pagar mais pode facilmente ser qualificada como o maior escândalo corporativo da história. As implicações jurídicas seriam enormes e possivelmente criminosas. Por mais poderoso que o Facebook seja, não há razão para a rede arriscar tudo alienando seus muitos usuários.

Segundo, o Facebook possui algumas funções de reconhecimento sonoro, como a função “Identificar TV e Música”, que grava trechos de sons para identificar o que os usuários estão assistindo. Mesmo que você não acredite no Facebook dizendo que estas e outras funções só são ativadas quando usuários dão permissão e que elas nunca são usadas para fins publicitários, atualizações recentes sugerem que o antigo programa de pesquisa de reconhecimento de voz da companhia não está no estágio que poderia ser usado para espionar milhares de usuários simultaneamente.

Em maio, Stan Chudnovsky, chefe de produto do Messenger, disse ao Recode que o Facebook tinha apenas completado os estágios iniciais de reconhecimento de voz – determinando gatilhos verbais para ativar o software – mas ainda não havia dominado a tradução de comandos verbais na máquina – com texto compreensível ou traduzindo este texto compreensível em uma resposta automática.

Chudnovsky se referia a complicada tarefa de construir uma assistente digital para o Facebook, como a Alexa, da Amazon, e a Siri, da Apple, mas muitos princípios técnicos inerentes poderiam funcionar de forma semelhante na teórica máquina de espionagem do Facebook.

“Você continua em um mundo de múltiplas probabilidades, o que significa que o resultado do exercício é menor do que gostaríamos que fosse”, disse Chudnovsky ao Recode. “… Assim que dominarmos estas coisas então poderemos seguir para a voz. Mas até dominarmos isso, não queremos entrar em um mundo em que ensinamos pessoas o que não sabemos fazer bem”.

Gravar tudo o que os usuários dizem para fins publicitários pode não valer o esforço até que a tecnologia esteja mais refinada. Lidar com grandes porões de dados requer que o barulho seja filtrado, e a porcentagem de dados úteis em qualquer conversa pode ser bem baixa. Mas o Facebook já pode ver todos os textos que os usuários colocam na rede, o que já ´r algo que pode ser analisado com facilidade e a companhia já trabalha para entender isso de uma maneira ainda mais profunda.

Terceiro, não existem razões para suspeitar que o Facebook está secretamente ativando microfones e transmitindo dados para si mesmo por que nenhum pesquisador de segurança detectou este tipo de comportamento.

Nada disso significa, no entanto, que no futuro o Facebook não seduzirá seus usuários para compartilhar mais e mais do mundo em volta deles – por exemplo, aperfeiçoar a assistente digital para funcionar por comandos de voz e então sutilmente pressionar usuários a ficarem mais confortáveis com ela gravando mais e mais do seu dia a dia. Eles alcançam o mesmo resultado com informações de perfil, atualizações de status, mensagens, e rastreador de localização, então é provavelmente inevitável que a companhia tentará encontrar uma maneira de tornar normal gravar a sua voz a todo tempo.

Mas até lá, possíveis explicações do Facebook para estranhos anúncios incluem análise preventiva de dados, espiar atualizações de status e mensagens de usuários e seus amigos, e apenas coincidência. Caso isso não tenha te convencido, você pode desligar o acesso do Facebook ao microfone do seu telefone. Se isso não for o bastante, migrar o seu uso diário de internet para longe dos programas de vigilância em massa do Facebook que já conhecemos seria um melhor uso do seu tempo do que se preocupar com os programas de vigilância em massa do Facebook que talvez existam.
 
 
 
 
Fonte: Gizmodo
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar