Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

A MELHOR FORMA DE SE PROTEGER DE RANSOMWARES É COM UM SÓLIDO SISTEMA DE BACKUP

12/06/2017

seguranca-disco-rigido
 
 

O backup de dados pode salvar a sua pele de todos os tipos de problemas de TI, como derrubar o seu notebook em um lago ou um vírus destruir o seu HD. Você deveria fazer backup de tudo! Graças à recente moda de ataques de ransomware, chegou mais uma vez a hora de checar o seu sistema de backup, para que você esteja pronto caso algum malfeitor trave o seu computador.

Como o ransomware funciona

O ransomware vem em diferentes formas, mas, basicamente, é um software danoso que ganha acesso ao seu sistema e criptografa todos os seus arquivos, pedindo pagamento para destravá-los. O ransomware pode às vezes ser removido, com bastante tempo e esforço, mas depende de como ele foi escrito.

pk9yeeniqnkeyewj0zzx

Imagem: MalwareHunterTeam

Arquivos criptografados não podem mais ser lidos sem a senha correta, que só as pessoas por trás do malware sabem. Esse é o mesmo processo comumente usado por serviços de segurança, de senhas a números de cartão de crédito.

A Microsoft tem um guia útil sobre o que é ransomware e como você pode se proteger dele. Além de usar uma das opções de backup que iremos descrever abaixo, você deve manter o seu sistema operacional e aplicativos atualizados. Certifique-se de que você tem as combinações certas de ferramentas de segurança protegendo o seu sistema e evite clicar em links suspeitos.

Suas opções de backup

Explicar soluções de backup cinco ou dez anos atrás era um processo dolorosamente complicado, e é fácil entender porque a maioria dos usuários não se importava. Hoje em dia, é um processo bem mais simples.

hplm9zl5smpchupxyywk

Imagem: Captura de tela

As opções de fábrica para o Windows (OneDrive) e macOS (iCloud) vão cumprir as suas necessidades muito bem sem precisar instalar nada. Qualquer coisa que você salve nas pastas monitoradas por esses serviços automaticamente é sincronizada à nuvem e a seus outros dispositivos conectados.

Tanto o Windows quanto o macOS também têm opções mais convencionais de backup que permitem que você copie seus arquivos para um dispositivo externo a partir de um agendamento. No caso do Windows, é chamado de Histórico de Arquivos, e você pode encontrá-lo no Atualização e Segurança do Configurações. O macOS tem a boa e velha opção Time Machine, disponível como um link do diálogo Preferências do Sistema. Você pode também fazer isso manualmente, uma vez por mês ou a cada quinze dias, digamos.

Se estiver usando um drive externo, mantenha-o desconectado, a não ser que você esteja ativamente fazendo o backup, para que ele não seja afetado por nenhum malware. E tenha certeza de que você tem uma cópia em algum lugar que não ao lado do seu computador, caso algum incêndio, inundação ou roubo que assole a sua casa leve tudo embora.

m0z0chsjyslagjnm7i2w

Imagem: Captura de tela

Você também pode usar um serviço pago, como CrashPlan, Carbonite, ou Backblaze, em que os conteúdos inteiros do seu HD são sugados para a nuvem e mantidos seguros. Eles tendem a ser mais amplos quanto ao que salvam do que os serviços padrão de sincronização mencionados acima, mas você geralmente não consegue sincronizar em duas vias com outros computadores.

Protegendo-se do ransomware

Se você não for cuidadoso, a criptografia do ransomware aplicada aos arquivos da sua máquina local vai se propagar para os arquivos do seu backup. Você ou precisa ter certeza de que um backup está armazenado offline (talvez em um drive externo desconectado, como mencionamos acima) ou ter algum tipo de controle sobre o seu histórico de backup.

r5j5whzp6y1zrsxmf0on

Imagem: Captura de tela

O que isso parece na prática depende da solução que você usou. O Dropbox, por exemplo, deixa você retornar a versões mais antigas dos seus arquivos, mas somente com contas Plus e Business. O Google Drive também mantém versões mais antigas de arquivos de certos períodos, apesar de eles precisarem ser restaurados um a um. Portanto, resetar um sistema inteiro pode ficar bem tedioso bem rapidamente. Tecnicamente, isso é conhecido como “versioning“, e a maioria dos serviços de backup o oferece de alguma forma. Então, dê uma olhada no que estiver usando.

Qualquer que seja a sua configuração, você não quer restaurar arquivos quando o ransomware ainda estiver rondando: uma zerada total no sistema geralmente será necessária, mas, contanto que você tenha alguns backups compreensíveis engatilhados, isso não é tão assustador quanto pode parecer. A ação recomendada é ler sobre o tipo de ransomware que o atingiu e descobrir como removê-lo e, então, reinstalar o Windows ou o macOS, se precisar.

r6jrnvqbjkkrshulr2pv

Imagem: Captura de tela

Com uma tela em branco e sem ransomware em vista, você pode seguir restaurando seus arquivos de volta aos lugares. Esse pode ser um processo que leva tempo, e, enquanto estiver vendo a barra de progresso encher, você vai desejar não ter sido pego pelo ransomware a princípio. Bom, nós podemos ajudar com isso também.

 
 
 
Fonte: Gizmodo

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar