Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VEJA AS VANTAGENS EM TROCAR O HD DO SEU PC PELO SSD

12/05/2017

Agilidade é a palavra que melhor descreve a experiência que todo mundo deseja ter quando está usando um computador. Afinal, vivemos em tempos de correria e ninguém tem paciência para máquina lenta. Por isso, a busca por mais rapidez para executar tarefas diárias no PC, nos coloca diante de soluções mais eficientes. Exemplo disso é a troca no uso do disco rígido (HD) pelo SSD, que dependendo do equipamento pode ser até 10x mais rápido.

Para quem ainda não sabe, o SSD (solid state drive ou em bom português “unidade de estado sólido”) é uma tecnologia de armazenamento sólido, que é considerada uma evolução do HD. Ele não tem partes móveis, sendo constituído de um circuito integrado semicondutor, o qual é responsável pelo armazenamento, com isso ele facilita a redução de tamanho do equipamento, tornando tudo mais slim.

Vantagens em usar o SSD

Essa unidade de armazenamento aloca os dados do seu PC em chips de memória flash, assim como fazemos ao guardar algo em um pendrive. Isso melhora significativamente o desempenho da sua máquina. Além disso, ele consome menos energia, isso pode fazer com que, por exemplo, a bateria do seu notebook dure mais tempo longe da tomada.

SSD versus HD

O SSD não possui partes móveis como agulha, discos magnéticos e outros componentes compostos, que muitas vezes podem ser danificados com mais facilidade que um circuito integrado. Dessa forma, isso acaba garantindo maior durabilidade ao produto. Ele se torna superior ao HD não somente por sua velocidade em execução de tarefas, mas também pelo tempo que ele gasta para encontrar os dados dentro de si, isso o torna bem mais eficiente que muitos discos magnéticos tradicionais.

Sistema

Por incrível que pareça, qualquer sistema operacional aconselha o uso de SSD, isso porque há um alívio do sistema, pois, além de usar como armazenamento de aplicativos e arquivos, os discos tem sua finalidade em armazenar dados temporários, memória virtual, buffers e entre outras funcionalidades do sistema.

A redução da latência e a rápida taxa de transferência faz com que todo o sistema do seu computador se torne mais rápido, evitando assim aqueles gargalos que prejudicam a abertura de browser, vídeos e outros aplicativos que requerem informações do sistema como um todo, por exemplo. Sua rapidez reflete também na forma que abre conteúdos mais complexos como no caso de arquivos compactados, vídeos e outros de maior extensão. Nesses casos, com SSD o usuário poderá economizar de segundos a minutos.

Na inicialização do sistema, a sua máquina tem que carregar todos os arquivos necessários para o funcionamento através da memória, caso o seu micro possua SSD, ele fará uma leitura e procurará os arquivos prioritários, reduzindo assim alguns segundos ou até minutos comparados aos demais HDs. Isso ajuda também a execução de programas, pois estes também precisam acessar o disco rígido para inicialização.

Uso profissional

Para o âmbito profissional o SSD se aplica muito bem para desenvolvedores de animações, games, criadores de vídeos, lives no Youtube entre outros, pois para executar estas tarefas é necessário um ágil dispositivo de armazenamento. Isso ocorre porque, nesse tipo de aplicação, por utilizarem uma grande quantidade de dados, esses dados não conseguem se manter completamente na memória das máquinas e, então, requerem uma maior utilização dos dispositivos. Além disso, é necessário sempre estar salvando, não somente um único arquivo, mas em sua grande maioria, todas as etapas de sua criação, evitando os gargalos comuns para este tipo de ferramentas.

Para não ficar só na teoria, na ilustração você verá um comparativo entre três dispositivos diferentes. Abaixo está um teste de benchmarking sintética, que serve como exemplo. São apenas cópias e leituras de arquivos, no próprio dispositivo. C: SSD de 120 GB da Kingston em SATA III, D: HD 2 TB em SATA III de 10.000 rpm e um Z: RamDisk tendo um sistema de memória em Trio-Channel DDR3 1.600 Mhz corsair (3 memórias trabalhando ao mesmo tempo).

Antes de comprar tire suas dúvidas

Antes de finalizar a compra do seu primeiro SSD, teste com um bom emulador de SSD, utilizando só a memória da sua máquina, pois a memória tem o mesmo princípio que o SSD, já que esta é formada por um circuito integrado como SSD, a única diferença é que quando desliga se perde todas as informações e que também não pode ser utilizado para a inicialização do sistema.

Utilize o Dataram RAMDisk, uma ferramenta simples e gratuita. É mais indicado que seja feito uma instalação de aplicativos leves, como: browser, compactador, configuração do Windows.

É bom lembrar que o maior benefício que você tem no SSD, não é obtido com este emulador, que é a inicialização do sistema e load dos aplicativos.

Preço

Muitas pessoas se questionam na hora de investir na memória tipo SSD, mas isso acontece quando não se leva em conta a qualidade. Esse dispositivo custa no mínimo 2x mais do que um HD normal, com capacidade de armazenamento até 3x menor.

No Brasil, o preço de um SSD em lojas online pode variar muito. Ele pode ser encontrado por R$ 62,20, o de 8G (não é indicado para uso em sistemas e programas); o com 120 GB pode ser encontrado por R$ 269,99 (indicado para uso em sistema e alguns aplicativos, uma alternativa válida é utilizar mais um HD de grande armazenamento para arquivos e outros aplicativos de menos uso).

O de 960 GB com alta taxa de transferência é encontrado por R$ 1.860,00 (não recomendado para uso de ferramentas simples do computador. Este tipo de dispositivo suporta totalmente o armazenamento do sistema, programas e aplicativos).

Para uma melhor economia em vez de um único SSD de 960GB ou 480GB, que tem alto custo, faça combinação de dois ou mais SSD’s. É aconselhada a soma de apenas dois, porque acima disso, o risco de dar problemas aumenta consideravelmente, pois se um dos dispositivos falhar, tudo será perdido. Ao associar dois SSD’s, você irá aumentar a capacidade de armazenamento e incrementará a velocidade, chegando a praticamente dobrá-la no disco.

É bom lembrar que atualmente quase todos os tipos de computadores já são compatíveis com SSD. Porém, na hora de escolher seu novo equipamento é bom verificar o suporte de sua máquina para não ter dores de cabeça.


Fonte: Ziggi

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar